Latam registra queda de 37,9% na demanda de passageiros

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução/Wikimedia

O Grupo Latam Airlines, uma das empresas de transporte aéreo mundial, anunciou nesta segunda-feira (13), que tanto a demanda de passageiros quanto a oferta de assentos diminuíram em março, respectivamente, 37,9% e 27,5%.

No Brasil, demanda de passageiros registrou declínio de 19,4% na mesma base de comparação. Nos países de língua espanhola (SSC) caiu 34,3% e os voos internacionais caíram 46,5%.

Enquanto isso, a oferta de assentos da Latam no país caiu 8,1%. Nos voos internacionais o declínio foi de 36% e nos demais países 26,8%.

A taxa de ocupação total para o mês diminuiu 11,9 p.p, alcançando 71,0%. Já no Brasil recuou 10 p.p, atingindo 70,7%. Nos países (SSC) caiu 8,3 p.p, 72,5% e nos voos internacionais teve queda 13,7 p.p, ficando em 70,6%.

O número total de passageiros transportados caiu 33,8%. No país o recuo foi de 23,5%. Nos demais países a queda foi de 34,7% e nos voos internacionais caiu 49,2%.

Segundo a Latam, o tráfego internacional de passageiros representou, aproximadamente, 51% do tráfego total de passageiros no mês.

Na semana passada, a companhia informou que cancelaria os voos internacionais do dia 13 a 30 de abril. Devido à baixa procura e fechamento de aeroportos de outros países.

Voos para fora do Brasil com caráter excepcional serão ponderados e liberados somente após autorização. Ja voos de cargas e domésticos no Chile e Brasil, continuarão a funcionar de acordo com a procura.