Latam propõe novo financiamento em meio à recuperação judicial

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Reprodução/Wikimedia

A Latam Airlines, que está em processo de recuperação judicial nos EUA, apresentou uma nova proposta de financiamento, no valor de US$ 2,45 bilhões.

Segundo a Agência Reuters, a proposta apresentada ao Tribunal do Distrito Sul de Nova York foi no modelo conhecido como “debtor in possession” e “manteve a estrutura apresentada em julho”.

O empréstimo “reestruturado” pela Latam teria vencimento em 18 meses e uma taxa anual de Libor mais 15%.

A empresa aérea entrou com pedido de recuperação judicial com o objetivo de reestruturar US$ 18 bilhões.

As fatias do pedido da Latam

Uma das fatias do pedido apontou que a empresa de gestão de ativos Oaktree Capital Management alterou a proporção do empréstimo que estava oferecendo de US$ 1,3 bilhão para US$ 1,125 bilhão.

O grupo de credores desta tranche é formado pelo banco de investimento Jefferies Group, que está fornecendo um adicional de US$ 175 milhões.

Em uma outra fatia, acionistas do grupo Latam, como a família Cueto (Qatar Airways), alteraram a oferta rejeitada pelo juiz de US$ 900 milhões para US$ 750 milhões.

De acordo com informações da Agência O Globo, a proposta apresentada agora pela Latam não contempla a opção de conversibilidade da tranche C, respondendo à objeção do juíz James L. Garrity Jr.

Segundo a empresa aérea, “se novos investidores não forem encontrados, os principais acionistas da empresa e o Jefferies Group financiarão a diferença”.

Leia tambémIPC-Fipe avança 1,05% na segunda prévia de setembro