Latam anuncia ‘retomada gradual’ e volta dos voos internacionais

Marcello Sigwalt
null

Crédito: Site Aviação Brasil

Gradualismo. É sob esse ritmo que a companhia aérea Latam pretende retomar suas operações, ao longo dos próximos dois meses.

Depois da Gol (GOLL4) anunciar, para junho, a volta dos voos para o Rio de Janeiro, a Latam está seguindo rumo semelhante.

Salto em julho

A princípio, a companhia chilena prevê que sua operação aumentará de 5% para 9% de sua capacidade pré-crise, com a expectativa de chegar a 18% em julho.

De volta à Europa e EUA

A previsão da Latam é de voltar a operar, também no próximo mês, as rotas internacionais São Paulo-Frankfurt, São Paulo-Londres, São Paulo-Madri, São Paulo-Miami, São Paulo-Santiago e Santiago-Miami.

A intenção da companhia é de passar a contar com 13 destinos internacionais, já em julho.

74 rotas operacionais

Quanto ao mercado doméstico, a empresa pretende operar 74 rotas nacionais, ao passo que a Latam Airlines Chile deve passar a atender 12 destinos.

Conectividade é prioridade

Responder às necessidades de conectividade dos países onde a empresa opera.

Com esse lema, o vice-presidente comercial do Grupo Latam Airlines, Michael Rutter, destacou que a empresa vem “adaptando a oferta às exigências dos clientes nesse complexo cenário”

Iniciativas alinhadas

Entre as iniciativas, Rutter lembrou que a Latam “aumentou voos, destinos e frequências, além de adotar ações concretas alinhadas à nova realidade econômica”.

Passagens ‘flexíveis’

Para ele, o novo cenário é marcado pela necessidade de oferecer aos clientes “passagens mais flexíveis e acessíveis, novas medidas sanitárias e um serviço de assistência ao passageiro durante a viagem”.

Equador prepara retomada

Já a subsidiária da Latam no Equador já trabalha com a perspectiva de retomada dos voos domésticos em junho.

Na Colômbia e no Peru, a previsão é de que as operações voltem a ocorrer somente em julho, mas a decisão depende do crivo das autoridades desses países.