KLBN11, MULT3, SZBN3, PRIO3 adicionaram mais valor aos acionistas

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 7 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Klabin (KLBN4) diz ver oportunidade em cancelamento de papel reciclado pela China

A Klabin (KLBN11), Multiplan (MULT3), Suzano (SZBN3), PetroRio (PRIO3) foram as empresas que adicionaram mais valor aos seus acionistas na última semana.

A pesquisa que apura as ações que deram mais valor aos acionistas (o índice/Gap de Valor ou o GViQ) foi feita na semana encerrada na sexta (7).

As informações constam no relatório da consultoria MZ Insight.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

Na semana anterior os destaques foram Grupo Soma (SOMA3), TIM (TIMP3), Telefônica (VIVT4), Omega (OMG3) e Cosan (CSAN3).

As empresas Aura Minerals, Locaweb (LWSA3), Alpargatas (ALPA4), Totvs (TOTS3) e Klabin foram as que apresentaram maior crescimento do market cap, segundo a MZ.

“O gráfico jacaré evidencia os movimentos do GViQ que propiciaram adição ou diminuição de valor aos investidores no período de 31/7 a 7/8/2020”, diz a consultoria.

Quatro empresas ganharam a posição de empresa-estrela nesta semana. Veja na imagem abaixo.

Redução ou aumento

Em relação à redução ou aumento de GViQ, foram os destaques positivos a Klabin (+14,6pp), Multiplan (+13,7pp), Suzano (+13,4pp), PetroRio (+10,6pp), Iguatemi (+10,3pp).

Também registaram avanços a EZTEC (+8,3pp), Rumo (+7,5pp), CCP (+7,0pp), Trisul (+7,0pp) e São Martinho (+6,6pp).

As empresas a seguir tiveram desempenho negativo: Vasta (-11,7pp), Gerdau (-11,1pp), Ferbasa (-10,5pp), CSN (-10,3pp), Cosan (-9,4pp), Usiminas (-9,2pp), Cogna (-8,4pp), Marisa (-7,7pp), Duratex (-7,6pp) e Vale (-7,5pp).

Merecem menção pelo crescimento significativo do seu IViQ: Alpargatas (+23,6%), Cia Hering (+23,4%), C&A (+23,4%), Totvs (+22,2%), Aura Minerals (+21,9%).

O comportamento das companhias em termos de adição ou perda de valor aos investidores fica evidenciado nos indicadores IViQ e GViQ (que expurgam os movimentos gerais de alta e baixa no preços das ações).

Segmentos

“Os segmentos que mais ganharam do Ibovespa (-0,1%) na semana foram Tecnologia (+9,2pp), Papel & Celulose (+8,6pp), Properties & Shoppings (+7,8pp), Vestuário & Calçados (+6,0pp) e Logística (+3,8pp), enquanto os que mais sofreram foram Real Estate – Média/Alta (-4,1pp), Telecomunicações (-4,0pp), Real Estate – Econômico (-3,2pp), Educação (-2,8pp) e Concessões & Estacionamento (-2,5pp).

Também se destacaram:

Properties & Shoppings

A São Carlos (SCAR3) continuou na liderança com o maior IViQ (2,12) em 07/08, registrando estabilidade em relação a 31/7.

e com seu market cap permanecendo em R$2,3 bilhões, maior em +0,1pp em relação à variação do Ibov na semana.

Seu market cap permaneceu em R$2,3 bilhões, maior em +0,1pp em relação à evolução do Ibovespa.

Todas as empresas desse segmento evoluíram em relação à São Carlos no quesito adição de valor aos acionistas.

As mais beneficiadas foram Multiplan (+13,7pp), Iguatemi (+10,3pp) e CCP (+7,0pp).

Segundo a MZ, não estão no “bolso dos respectivos acionistas” do setor de Água, Tratamento de Resíduos & Esgoto um montante de R$ 46,1 bilhões em potencial de valor de mercado.

Isso equivale a 75% do total corrente das nove empresas integrantes.

O conjunto dessas companhias ganhou +1,3pp em relação ao desempenho do Ibovespa (-0,5%) no período.

Vestuário & Calçados

A Alpargatas prosseguiu como líder inconteste desse segmento com o maior IViQ (42,67) em 7/8, com um crescimento de +23,6% em relação a 31/7, enquanto seu market cap evoluiu +11,9% (para R$19,0 bilhões), superando em +12,0pp a variação semanal do Ibov (-0,1%).

As demais empresas desse segmento perderam em adição de valor aos acionistas relativamente à Alpargatas.

Atualmente, não estão no “bolso dos acionistas” do setor de Vestuário & Calçados um montante de R$58,7 bilhões em potencial de valor de mercado, equivalente a 65% do total corrente das 12 empresas integrantes.

O conjunto dessas companhias ganhou 6,0pp em relação ao desempenho do Ibovespa no período, acrescenta a MZ.

Educação

A entrada de Afya e Vasta alterou significativamente o posicionamento das empresas nesse segmento.

A Afya assumiu a liderança com o maior IViQ (37,11) em 7/8, um aumento +13,3% em relação a 31/7, enquanto seu market cap cresceu +6,6% (para R$13,5 bilhões), evolução de +6,7pp em relação à variação semanal do Ibov (-0,1%).

Seu market cap cresceu +10,9% (para R$ 3,2 bilhões), +10,4pp em relação ao Ibovespa.

Todas as demais empresas desse segmento perderam em valor aos acionistas, e aumentaram os respectivos GViQs em relação à empresa-estrela, sendo que as mais impactadas foram Vasta (-11,7pp), Cogna (-8,4pp) e Ânima (-6,8pp).

Atualmente, não estão no “bolso dos acionistas” do setor R$ 38,2 bilhões em potencial de valor de mercado. Isso representa 76% do total corrente das seis empresas integrantes.

O conjunto dessas companhias perdeu -2,8pp em relação ao desempenho do Ibov (-0,1%) no período.

Gráfico radar

O gráfico radar posiciona, de acordo com a MZ, as 176 empresas agrupadas em 23 setores.

As companhias-estrela, com o maior Índice (IViQ), estão na linha de 100% do seu market cap potencial.

As demais companhias estão localizadas em suas respectivas percentagens potenciais de seus market caps.

Nesta semana, Suzano e Afya assumiram a posição de empresa-estrela nos respectivos segmentos.