Justiça dos EUA aprova fusão T-Mobile e Sprint

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.

Crédito: Reprodução/Pixabay

Depois de dois anos de espera, enfim T-Mobile e Sprint poderão dar prosseguimento ao processo de fusão, estimado em US$ 26 bilhões. A Justiça dos Estados Unidos decidiu na quarta-feira, 12, que a junção das operadoras não ameaça a competitividade do mercado e que a venda da Sprint se fazia necessária para a empresa ter sobrevida no mercado americano. A informação é do portal Tele Síntese.

Juntas, elas formarão a terceira maior operadora de telefonia móvel do país. Em comunicado, as empresas informaram que o negócio deverá ser fechado até 1 de abril.


Aproveite as oportunidades e aumente a rentabilidade dos seus investimentos.

Preencha seus dados abaixo e conte com especialistas para ajudar.

Se preferir, ligue direto para 4007-2374