Julgamento de impeachment de Trump deveria ter testemunhas, revela pesquisa

Tatiane Lima
Jornalista, redatora sênior. Tecnóloga em Recursos Humanos e MBA em Comunicação e Marketing. Apaixonada por empreendedorismo criativo. Atuei nos três setores, com hard news, jornalismo on, off e redação publicitária.
1

Crédito: History in HD/ Unsplash

Após dois dias do início do julgamento de impeachment do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, uma pesquisa revelou a preferência americana. Segundo o levantamento da Reuters/Ipsos, divulgado ontem (23), a maioria da população gostaria da presença de testemunhas durante o processo. Aproximadamente 72% das pessoas defendem que os depoimentos de testemunhas devem ser aceitos.

Além de estarem dispostos a conhecer novos depoimentos, os dados indicaram que grande parte dos americanos está acompanhando o julgamento de impeachment. Tanto partidários democratas, quanto republicanos, participaram da coleta de informações. A pesquisa ocorreu online e foi aberta à participação de todo o país.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Deste modo, a apuração foi dividida em dois estágios. Primeiramente, de 17 a 21 de janeiro, questionou o interesse dos americanos no envolvimento com o julgamento de impeachment. Foram interrogadas 1.116 pessoas, que se mostraram envolvidas no caso, estando os democratas mais envolvidos do que os republicanos Também ficou evidente a baixa comoção da opinião pública após a Câmara dos Deputados aceitar o julgamento de impeachment. Depois, em 21 e 22 de janeiro, 1.108 participantes foram perguntados se Trump deveria ou não ser afastado da presidência.

Assim, segundo a opinião de 44%, o presidente deve ser condenado pelo julgamento de impeachment e removido do cargo. Enquanto a minoria, representada por 15%, considera que Trump deve ser advertido através de censura parlamentar. Já para 31% dos entrevistados, as acusações contra o presidente nem devem ser consideradas. Vale ressaltar que a credibilidade da pesquisa considera 5 pontos percentuais como intervalo de precisão.

As faces do julgamento de impeachment

Até o momento, Trump tem se mostrado resistente às averiguações do julgamento de impeachment. E rejeitou todos os pedidos dos democratas para a entrega de documentos. Isso porque a acusação deseja aprofundar as informações sobre o pedido de investigação à Ucrânia. No entanto, o presidente tem apelado para que fontes importantes, como o secretário de Estado, Mike Pompeo, e o ex-conselheiro de Segurança Nacional, John Bolton, testemunhem. Ao contrário da expectativa dos americanos, democratas e republicanos, que gostariam de ouvir o que estas autoridades têm para dizer.

Para demonstrar apoio a Trump, a bancada republicana do Senado tem se posicionado. E recusado as solicitações de documentos e testemunhas feitas pela Casa Branca. O que vai contra a opinião pública revelada pela pesquisa. Na qual 70% da população americana, 80% democrata e 73% republicana, defende a postura imparcial dos senadores ao longo do julgamento de impeachment.