Sérgio Moro: Conheça a história do juiz que sacudiu o Brasil

Késia Rodrigues
Colaboradora Independente do Portal EuQueroInvestir e leitora assídua de conteúdos sobre economia e política. Apaixonada por tecnologia, investimentos e viagens.

Nascido em Maringá, o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, é uma das figuras que mais marcou presença na mídia nos últimos cinco anos.

Ele estremeceu as bases da política brasileira em dois momentos distintos: como juiz federal, foi quem condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à prisão, em julho de 2017.

Já como ministro do governo Bolsonaro, deixou o cargo de maneira contundente na última sexta-feira (24), após romper com o chefe.

Lula ficou na prisão 580 dias. A atuação de Moro foi tão celebrada que ele foi alçado à posição de ministro de governo, função que exerceu por 16 meses.

A saída do ministério se deu por divergências com o presidente Bolsonaro, em específico a exoneração do diretor-geral da Polícia Federal Maurício Valeixo.

O rompimento traz mais incertezas quanto ao futuro do país. Prestes a entrar em recessão, por conta do coronavírus, o Brasil vive um drama na saúde, economia e agora na política.

Isso porque Moro passou a ser um candidato em potencial para, em 2022, concorrer à presidência. Assim, mesmo sem querer, ele deixa o cenário político ainda mais turvo.

Moro sai, governo balança

Operação Lava-Jato

O ex-Juiz Federal se tornou famoso e aclamado pelo povo brasileiro após participar da emblemática Operação Lava-jato, da Polícia Federal, que visa combater a corrupção no Brasil e levou para a cadeia pessoas poderosas no meio político.

A história de Moro mostra o quanto a educação é importante na vida das pessoas. Filho de um casal de professores, ele sempre gostou de estudar e isso foi decisivo para que pudesse alcançar todos os seus objetivos.

Continue a leitura para conhecer um pouco mais sobre a biografia de Sergio Moro, o juiz que sacudiu o Brasil.

Biografia de Sergio Moro

Sergio Fernando Moro nasceu em em 1º de agosto de 1972, no município de Maringá, no Paraná. Ao contrário do que muitos pensam, Moro não nasceu em um “berço de ouro”.

Crédito da imagem: José Cruz – Agência Brasil.

Seus pais são o professor de geografia Dalton Áureo Moro e a professora de português Odete Stake Moro, ambos descendentes de italianos.

Sergio Moro é o filho caçula do casal. Seu irmão, César Fernandes Moro, seguiu por um caminho diferente e, hoje, é proprietário de uma empresa no ramo de tecnologia.

Desde pequeno, Moro aprendeu a valorizar os estudos e entendeu o quanto a educação é importante na vida das pessoas. Seus pais, professores, tiveram uma grande influência nesse processo.

O lar em que ele cresceu era bem estruturado. Seus pais sempre foram considerados exemplos pelo ex-Juiz Federal e ajudaram a formar sua personalidade.

Dalton, por exemplo, era um grande crítico da desigualdade social no Brasil e sempre se mostrou disposto a ajudar pessoas próximas que estavam passando por algum tipo de necessidade.

Sua Mãe, Odete, por sua vez, tinha o costume de participar de ações de voluntariado.

Família

Hoje, Moro é casado com a advogada Rosângela Wolff, com quem tem dois filhos.

No quesito família, o ex-Juiz Federal é bastante reservado. O nome de seus filhos e fotos deles são, raramente, vistas  na mídia.

Pouco se sabe sobre a vida íntima da família. No entanto, quem os conhece diz que são pessoas simples e de estilo reservado.

Educação

Filho de professores, como você já descobriu aqui, Moro sempre soube dar valor à educação.

Crédito da imagem: Marcelo Camargo – Agência Brasil.

A sua alfabetização e os primeiros anos de sua vida como estudante foram em uma escola particular bastante conceituada de Maringá: o Colégio Santa Cruz.

Mais tarde, quando já estava no Ensino Médio, Moro estudou no Colégio Gastão Vidigal, uma das maiores escolas da rede estadual no município de Maringá, instituição em que seus pais foram vice-diretores.

A pedido da família, as pessoas que conheceram Moro em sua época de escola não podem contar detalhes sobre ele. No entanto, todos são categóricos em dizer que o ex-Juiz Federal era um excelente aluno.

O atual ministro da Justiça e Segurança Pública graduou-se em Direito pela Universidade Estadual de Maringá em 1995, depois de prestar dois anos de estágio em um escritório de advocacia.

Cinco anos depois, concluiu mestrado pela Universidade Federal do Paraná e doutorado em Direito do Estado na mesma instituição, dois anos após a conclusão do título anterior.

Ao longo de sua vida acadêmica, Moro também participou de um programa de instrução de advogados, oferecido pela conceituada Harvard Law School. Nessa época, se aprofundou em uma série de estudos sobre lavagem de dinheiro, oferecidos pelo Departamento de Estado dos EUA.

Carreira

A dedicação de Moro aos estudos logo lhe rendeu frutos. Ainda aos 24 anos se tornou Juiz Federal do TRF da 4ª Região, situado em Porto Alegre.

Como juiz, era bastante firme em suas decisões e dava bastante trabalho aos advogados de defesa.

Os colegas de magistratura dizem que ele era obcecado em resolver logo os casos que eram distribuídos. Alguns ainda dizem que tinha uma verdadeira obsessão em ver o andamento da investigação.

Ainda enquanto juiz, Sergio Moro sempre foi bastante respeitoso com todos e, inclusive, buscava orientar os réus quando percebia que a defesa promovida pelos seus advogados não era bem formulada.

A sua especialização em crimes de lavagem de dinheiro também lhe rendeu frutos no futuro. Em 2003, o juiz Sergio Moro assumiu uma Vara especializada na investigação de crimes de lavagem de dinheiro e de crimes contra o sistema financeiro.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Crédito da imagem: Rovena Rosa – Agência Brasil.

Naquela época, ele participou de um dos casos mais emblemáticos de sua carreira: o Banestado, do qual falaremos a seguir.

Sergio Moro também lecionou no curso de Direito da faculdade União Educacional de Cascavel e na Universidade Federal do Paraná.

Como professor, é bastante elogiado por seus alunos, que o descrevem como alguém reservado e “linha dura”. Assim, Sergio Moro escreveu a própria história e marcou a vida de muitos de seus alunos.

O prestígio do ex-juiz federal crescia e isso o levou a ter uma atuação como juiz instrutor do STF, em Brasília.

A convocação, feita pela ministra Rosa Weber, em 2012, o tornou ainda mais conhecido no cenário nacional, pois auxiliou ela em decisões envolvendo casos de lavagem de dinheiro do chamado “mensalão”, um dos maiores escândalos que o Brasil já acompanhou.

Casos emblemáticos

Ao longo de sua carreira como Juiz Federal, Sergio Moro teve participação em alguns casos muito famosos no Brasil, que envolviam situações de corrupção e lavagem de dinheiro.

Dois deles são o caso Banestado e a Operação Lava-jato. Falaremos um pouco mais sobre esses episódios a seguir.

O caso Banestado

O escândalo do banco estatal Banestado foi um dos maiores esquemas de desvio de dinheiro já desbancados no Brasil.

Estima-se que o esquema de caixa dois e corrupção na estatal permitiu que mais de R$ 28 bilhões fossem desviados e enviados para o exterior.

Ao atuar no caso, ainda em 2004, Sérgio Moro foi o juiz responsável por decretar a prisão de 123 pessoas envolvidas no escândalo, dentre elas, o doleiro Alberto Youssef, que se tornaria conhecido novamente anos depois, acusado de participar de novos esquemas de corrupção.

A experiência que acumulou ao atuar no caso Banestado foi importante para Sérgio Moro, pois, alguns anos depois, seria utilizada em um dos seus maiores trunfos como juiz: a Operação Lava-jato de combate à corrupção.

Crédito da imagem: Marcelo Camargo – Agência Brasil.

A Operação Lava-jato

Um dos episódios mais marcantes da vida de Sérgio Moro foi a sua atuação na Operação Lava-jato, que foi considerada uma das maiores operações de combate à corrupção já feitas no Brasil.

A participação de Sérgio Moro foi decisiva e se mostrou diferente daquilo que se observa na Justiça brasileira, pois ele conduzia os processos em um ritmo bem mais rápido que o comum.

Os acontecimentos dessa operação tornaram o então juiz federal do TRF-4 uma figura conhecida em todo o país e, inclusive, aclamado por muitos como sendo um herói: o “Super Moro”, como foi chamado em inúmeras manifestações a favor da Lava-jato ocorridas em várias cidades brasileiras.

Premiações

Sérgio Moro não foi apenas aclamado por grande parte dos brasileiros. Em 2014, ele foi reconhecido como o “Brasileiro do Ano” pela revista IstoÉ e figurou entre as 100 pessoas mais influentes do país no ranking realizado pela revista Época.

Crédito da imagem: Rovena Rosa – Agência Brasil.

O Exército Brasileiro também concedeu a Sérgio Moro a Medalha do Pacificador, uma das maiores honrarias que um civil pode receber das Forças Armadas. O motivo dessa condecoração foram os relevantes serviços que o juiz federal prestou ao país.

Além das várias homenagens e medalhas recebidas no Brasil, Sérgio Moro também foi reconhecido por uma série de revistas internacionais como a famosa Fortune, que o considerou na 13ª posição entre os maiores líderes mundiais, além da revista Bloomberg, que o considerou em 10º lugar entre os líderes de maior influência no mundo.

Moro como Ministro da Justiça e Segurança Pública

Após a eleição de Jair Bolsonaro como Presidente da República em 2018, Sérgio Moro recebeu o convite de entrar para a política como Ministro da Justiça e Segurança Pública do novo governo.

Crédito da imagem: Antonio Cruz – Agência Brasil.

A escolha do novo presidente gerou uma série de polêmicas, pois o ex-juiz federal foi o responsável por decretar a prisão de Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente e considerado um dos maiores rivais de Bolsonaro nas eleições de 2018.

Para assumir a função de ministro, Sérgio Moro teve que abrir mão de seu cargo como juiz federal. Mas a sua escolha foi pautada na promessa de que teria “sinal verde” da Presidência da República para implementar uma forte agenda anticorrupção no país.

Após alguns meses como ministro, Sérgio Moro já passou por uma série de altos e baixos. Um dos maiores problemas enfrentados pelo ministro é a dificuldade em fazer tramitar no Congresso Nacional o chamado “pacote anticrime”, composto por três projetos de lei que preveem alterações nos Códigos Penal e Processual Penal Brasileiros, além de incluir o crime de caixa dois no Código Eleitoral.

Recentemente, Sérgio Moro foi alvo de um episódio grave e que colocou em xeque a sua atuação enquanto juiz.

Hackers conseguiram ter acesso a conversas entre o ex-juiz federal e o promotor Deltan Dallagnol. Tais conversas foram publicadas em um site chamado “The Intercept” e colocam sob suspeita a atuação dele na força-tarefa montada pela Operação Lava-jato.

As defesas de pessoas condenadas por Sérgio Moro estão entrando na Justiça exigindo que seja declarada a suspeição do juiz, uma forma de tentar reverter as condenações.

Enquanto as principais entidades de segurança pública trabalham para verificar como ocorreu o vazamento dessas informações, o ministro tem mantido o seu perfil reservado e evita falar sobre o assunto com a imprensa.

Crédito da imagem: Valter Campanato – Agência Brasil.

Considerações finais

A vida de Sérgio Moro mudou muito desde que começou a se envolver em casos polêmicos, principalmente depois dos desdobramentos da Operação Lava-jato.

Antes, o juiz federal costumava ir pedalando para o fórum em que trabalhava, mas isso foi trocado por um veículo blindado e a proteção de uma série de seguranças em carros de escolta.

Hoje, Sérgio Moro tem em suas mãos a árdua tarefa de gerir um superministério criado pelo governo Bolsonaro, em áreas bastante sensíveis do país: a Justiça e a segurança pública.

Muitos são os desafios que ele precisará enfrentar até que os seus planos de acabar com a mancha da corrupção no Brasil sejam alcançados.

Boa parte dos brasileiros esperam que, um dia, o nosso país possa verdadeiramente se ver livre desse mal, que assola o nosso país e faz com que percamos credibilidade frente às principais potências mundiais.

Se você quer receber mais conteúdos como esse, então não deixe de se inscrever em nossas redes sociais como o Twitter, Facebook e Instagram.

Aproveite, também, para se inscrever em nosso canal do YouTube, em que semanalmente são publicados conteúdos bastante interessantes sobre investimentos, como as aulas do curso Jornada do Investidor.

Confira a primeira aula desse curso gratuito no vídeo a seguir:

A principal missão da EuQueroInvestir é ajudar você a investir melhor o seu dinheiro. Se você deseja saber mais sobre como investir, então entre em contato com um de nossos assessores de investimentos e tire todas suas dúvidas.

Desejamos que você tenha sucesso nessa jornada e que alcance todos os seus objetivos!