JSL (JSLG11) informa que Cade aprovou aquisição da Fadel

Redação EuQueroInvestir
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Divulgação/JSL

A empresa de logística JSL (JSLG11), controlada pela Simpar (SIMH3), recebeu aprovação, sem restrições, para a aquisição do controle da Fadel Holding pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

A aquisição, anunciada em agosto, será de 75% e seu fundador, Ramon Alcaraz, seguirá como sócio, mantendo 25% do capital social. Ele continuará como principal executivo da Fadel, liderando as atividades e seu plano de desenvolvimento.

De acordo com a Simpar, a aquisição da Fadel está alinhada com a estratégia de aquisições da JSL e visa a liderança como plataforma de serviços logísticos no Brasil.

Participe do maior evento de investimentos da América Latina

A Fadel é uma das principais empresas de distribuição urbana do país, com 1.600 ativos operacionais, 25 filiais no Brasil e 4 unidades no Paraguai, atuando nos setores de bebidas, alimentos, bens de consumo e e-commerce. Entre os principais clientes está a Ambev, Cervepar, Unilever, Souza Cruz, B2W e Pepsico.

Desde 10 de setembro, após a implementação da reorganização societária, a Simpar passou a ser a holding do grupo, sob o ticker SIMH3, e a JSL listou suas ações no Novo Mercado da B3, com o ticker JSLG11.

BR Distribuidora (BRDT3) fará diligências após notícias sobre Golar

A BR Distribuidora informou nesta terça-feira (29) que iniciou diligências para averiguar fatos divulgados em reportagens a respeito de envolvimento de um representante da administração da Golar Power na 75ª Fase da Operação Lava Jato. A companhia firmou parceria com a Golar em fevereiro para o desenvolvimento de soluções de GNL de pequena escala em todo o país.

A BR afirmou que “não tem qualquer relação com os supostos fatos citados nas reportagens que teriam dado origem à operação” e que não há decisão relativa à parceria.

De acordo com a Agência Estado, o executivo da Golar é investigado pelo Ministério Público Federal por atos da época em que trabalhava em outra empresa, a qual teria pagado propina, por meio de intermediários, para participar de licitações na Petrobras e ter informações privilegiadas.

Ecorodovias (ECOR3) reporta redução de 15,2% no tráfego

A Ecorodovias (ECOR3) informou nesta terça-feira (29) que o tráfego de veículos nas rodovias administradas pela empresa entre 16 de março e 27 de setembro de 2020 registrou queda de 15,2% em relação a período semelhante do ano anterior.

Passaram pelas estradas das nove concessionárias do grupo 130.673.000 veículos no período, contra 154.169.000 no ano passado.

No ano, até agora, o decréscimo no tráfego é de 10,8% em relação a 2019.