Jorge Oliveira deve ser anunciado como novo ministro

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.

Crédito: Reprodução/Agência Brasil

Ao que tudo indica, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fará mesmo valer a sua vontade.

A imprensa já dá como certa a nomeação de Jorge Antônio de Oliveira Francisco como novo ministro da Justiça e Segurança Pública.

A CNN, a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, e a Globonews adiantaram a notícia. O anúncio oficial deve ser feito ainda neste domingo (26).

Jorge Oliveira ocupa atualmente a Secretaria Geral da Presidência da República.

Até a manhã deste domingo, seu nome ainda levantava dúvidas. Isto porque, por ser muito próximo da família Bolsonaro, sua nomeação poderia levantar suspeitas sobre uma futura interferência do presidente na atuação da Polícia Federal.

Ao se demitir do ministério, na última sexta-feira (24), Sérgio Moro fez graves acusações ao presidente. Entre elas, a de que Bolsonaro pretendia trocar o comando e a superintendência da Polícia Federal para poder interferir politicamente na instituição.

Bolsonaro, por sua vez, acusou Moro de tê-lo traído e de “se preocupar com o próprio ego”.

Junto com o presidente

Na tarde de hoje, o provável novo ministro já postou uma mensagem de apoio explícito ao presidente Bolsonaro. Ele foi ao Twitter e escreveu: “Juntos com o PR @jairbolsonaro por um Brasil melhor. Brasil acima de tudo, Deus acima de todos!”. Na foto, o registro do depoimento de Bolsonaro pós-demissão de Moro, quando convocou todos os ministros para demonstrar união e apoio a seu governo.

ministro

Quem é Jorge Oliveira?

Jorge Oliveira é major da reserva da Polícia Militar do Distrito Federal e amigo pessoal do presidente.

Ele foi assessor jurídico de Bolsonaro na época em que o presidente era deputado federal. Também foi chefe de gabinete do filho do presidente, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

Ramagem na Polícia Federal

O delegado Alexandre Ramagem (foto abaixo) foi o escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro para substituir Maurício Valeixo como diretor-geral da Polícia Federal. O anúncio oficial deverá ser feito conjuntamente com o do novo ministro da Justiça.

Atualmente no comando da Abin (Agência Brasileira de Inteligência), Ramagem conta com o apoio irrestrito do “clã” Bolsonaro, pois é amigo próximo dos filhos do presidente, em especial Carlos e Flávio.

Ramagem ganhou 100% da confiança dos Bolsonaro quando, em 2018, assumiu a chefia da equipe de segurança do então candidato à Presidência da República após o atentado à faca em Juiz de Fora, Minas Gerais.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Ramagem, Polícia Federal