Joe Biden vence as primárias da Carolina do Sul

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor

Crédito: G. Herbert / AP Images

O ex-vice-presidente dos EUA, durante o mandato de Barack Obama (2009-2017), Joe Biden, venceu as primárias democratas da Carolina do Sul, realizadas neste sábado (29). Com a vitória, Biden consegue mais 33 delegados e chega a 48 no total. Assim, ele interrompe a série de triunfos do senador por Vermont Bernie Sanders.

São necessários 1.991 delegados para ser indicado pelo Partido Democrata às eleições presidenciais de novembro, no enfrentamento com o atual presidente, Donald Trump. Por enquanto, Sanders segue na frente, com 56 delegados. Ele conseguiu mais 11 na Carolina do Sul.

Pete Buttigieg, ex-prefeito da pequena South Bend, em Indiana, segue em terceiro, com 26 delegados. Na Carolina do Sul, não conseguiu nenhum. Elizabeth Warren, com 8 delegados, e Amy Klobuchar, com 7, são os dois outros candidatos com delegados. Nenhuma delas conseguiu nada no caucus realizado nesse sábado.

Existem ainda 10 delegados que se decidiram no domingo (1º): 6 ficaram com Biden e 4 com Sanders, fazendo com que o primeiro fosse a 54 no total e o segundo a 60.

Números das primárias

Com 100% dos votos apurados, Biden, conseguiu 255.660, ou 48,4% do total. Levou 33 delegados. Sanders obteve 105.068 votos, 19,9% do total e 11 delegados.

O bilionário Tom Steyer ficou em terceiro, com 59.817 votos, 11,3% do apurado e nenhum delegado. Ele acabou desistindo da corrida pela vaga democrata. “Honestamente, não vejo um caminho pelo qual eu conseguiria chegar à Presidência”, afirmou à agência de notícias Associated Press.

Buttigieg acabou em quarto, com 43.483, 8,2% dos votos; seguido por Warren, que vem perdendo fôlego, com 37.285, 7,1%; e Klobuchar, com 16.610 votos, ou 3,1% do total.

Outros seis candidatos – Tulsi Gabbard (6.749 ou 1,3%), Andrew Yang (1.044 ou 0,2%), Michael Bennet (748 ou 0,1%), Cory Booker (643 ou 0,1%), John Delaney (345 ou 0,1%) e Deval Patrick (273 ou 0,1%) – seguem na disputa.

Com o apoio importante do influente democrata da Câmara, Jim Clyburn, Biden conseguiu conquistar cerca de 60% dos votos de eleitores negros no estado e mais da metade dos moderados, segundo pesquisa do instituto Edison Research.

Super Terça

Esse fôlego conseguido por Biden é importante para o que está por vir. Sinaliza uma disputa acirrada na Super Terça-Feira, que acontece nessa semana, dia 3 de março. São 14 estados realizando suas primárias.

Além de Alabama, Arkansas, Colorado, Maine, Massachusetts, Minnesota, Carolina do Norte, Oklahoma, Tennessee, Utah, Vermont e Virgínia, dois grandes estados participam este ano da Super Terça, Califórnia, que normalmente realizava suas primárias no meio do ano, e o Texas.

São 1.357 delegados em jogo. Só da Califórnia são 415. Do Texas, 228. A Super Terça distribui, portanto, 34% dos delegados em disputa, o que pode praticamente definir a corrida.

Além dos 14 estados, o território norte-americano de Samoa Americana, no Pacífico, e eleitores que moram no exterior, também votam na Super Terça-Feira.

Joe Biden vivo

“Estamos verdadeiramente vivos”, declarou Biden no comício pós-eleitoral. “Para todos vocês que foram derrubados, deixados de fora e para trás – esta é a sua campanha”, acrescentou, voltando-se para o eleitor que ele considera “excluído”.

Sanders parabenizou Biden pela sua primeira vitória, sublinhando que o resultado deste sábado não era motivo de preocupação para os seus apoiadores.

Discursando para uma multidão na Virgínia, disse: “hoje à noite, não vencemos na Carolina do Sul. Esta não será a única derrota. Há muitos estados neste país. Ninguém vence todos eles”.

Mesmo antes de ter sido declarada a vitória de Biden, o candidato e bilionário Mike Bloomberg transmitiu um discurso de três minutos no horário nobre da noite de domingo em duas redes de televisão. A partir de agora, o ex-prefeito de Nova York entra de vez na disputa, já que não quis nem participar das quatro primárias já realizadas – além da Carolina do Sul, Iowa, New Hampshire e Nevada.

LEIA MAIS
Joe Biden ganha apoio importante em eleições primárias na Carolina do Sul

Primárias democratas em Nevada: Sanders vence e segue como favorito