JHSF (JHSF3) anuncia aquisição de terreno de 6,6 milhões de m2 por R$ 134 mi

Marcello Sigwalt
null

Crédito: Site Revista Qualimovel

Mediante uso de recursos de oferta de ações realizada em julho último, a JHSF (JHSF3) exerceu, nesta quarta-feira (12), opção de compra de área vizinha à Fazenda Boa Vista (Porto Feliz/SP) por R$ 134 milhões.

‘Land bank’ reforçado

De acordo com o fato relevante publicado pela companhia, a transação adiciona ao ‘land bank’ da companhia cerca de 6,6 milhões de m² no Complexo Boa Vista.

Baixe a Planilha de Rebalanceamento de Carteira de Investimentos

Confira principais Ações para investir em Outubro

Referência nacional

Com a transação, a JHSF dispõe agora de área adicional para o desenvolvimento do Complexo Boa Vista, até então formado pela Fazenda Boa Vista e o Boa Vista Village, empreendimentos que tornaram a marca Boa Vista referência nacional em empreendimento no campo no país.

O FR também destacou a importância da transação para que a companhia obtenha crescimento da geração operacional de caixa, mediante:

– Lançamento   e   comercialização   de empreendimentos imobiliários de alto padrão em ‘land  bank’ próprio;

– Ampliação da estratégia digital, varejo e malls;

– Adição de novas atividades de hospitalidade e gastronomia, em modelo asset light;

– Ampliação da capacidade de ‘hangaragem’ do São Paulo Catarina Aeroporto Executivo, bem  como sua internacionalização;

– Neutralidade do Fluxo  de  Caixa  de  Investimentos balanceando  investimentos  em  novos  projetos (Malls e hangares) com a monetização de participações minoritárias em projetos existentes;

– Estabilidade do Fluxo de Caixa Financeiro possibilitada pelas recentes ações tomadas pela Companhia que contribuíram para:

– Redução dos custos de financiamento, alongamento do perfil da dívida e reforço da estrutura e  capita com  ofertas  primárias  de  ações, que elevaram em R$ 900 milhões o capital da companhia.

De acordo com o diretor-presidente da JHSF, Thiago Alonso de Oliveira, a empresa continuará mantendo o mercado atualizado a respeito do desenvolvimento desse novo projeto.

Bradespar (BRAP4) aprova pagamento de JCP de R$ 269,3 mi

Também por meio de fato relevante, a Bradespar (BRAP4) comunicou aos seus acionistas e ao mercado, em geral, que seu conselho de administração, reunido nessa quarta-feira (12), definiu, para o próximo dia 20, a data para o pagamento de juros sobre capital próprio (jcp) de R$ 269,3 milhões.

Acionistas inscritos ganham

A expectativa da companhia é de que os referidos jcp’s deverão beneficiar acionistas inscritos nos registros da companhia em 27 de dezembro de 2019, pelo valor de R$ 0,726619662 por ação ordinária e R$ 0,799281628 por ação preferencial.

No próximo dia 20, acrescenta o FR, serão pagos pelo valor líquido de R$ 0,617626713 por ação ordinária e R$ 0,679389384 por ação preferencial, já deduzido o Imposto de Renda na fonte de  15%.

Neste caso, a exceção é para os acionistas Pessoas Jurídicas já dispensados da referida tributação, segundo os seguintes critérios:

> àqueles com ações custodiadas na B3 S.A. – Brasil, Bolsa, Balcão,  mediante pagamento à referida B3, que os repassará aos referidos acionistas titulares por intermédio dos agentes de custódia;

> àqueles que mantêm os dados bancários atualizados, mediante crédito a ser efetuado nas contas correntes em instituição financeira por eles indicadas.

A Bradespar esclarece, ainda, que os acionistas com dados desatualizados, ou sem conta corrente em instituição financeira, deverão apresentar-se na agência Bradesco, munidos de CPF, RG e comprovante de residência, para atualização cadastral e recebimento dos respectivos valores.

Planilha de Ações: baixe e faça sua análise para investir