Jeff Bezos ficou US$ 24 bilhões mais rico durante a pandemia do coronavírus

Daniele Andrade
Jornalista formada pela Universidade Positivo, pós-graduada em Mídias Digitais. Atualmente cursa bacharel em História. Gosta de produzir reportagens sobre política tanto nacional quanto internacional, economia e tecnologia.
1

Crédito: Reprodução / Wikimedia Commons

A pandemia do coronavírus acelerou os negócios de Jeff Bezos, dono da Amazon. Com o vírus, o empresário já lucrou US$ 24 bilhões, aproximadamente R$ 125 bilhões. As informações são da Bloomberg.

Devido ao isolamento para evitar o contágio do coronavírus, muitas pessoas fizeram compras na Amazon nos últimos dias. Para se ter ideia, na terça-feira (14) às ações da Amazon de Bezos subiram 5,3%, um recorde. 

Os ganhos de Jeff Bezos com a Amazon vem em contraponto a outros negócios, que foram prejudicados pela pandemia. A economia global norte-americana entrou em profunda crise, levando quase 17 milhões de americanos ao desemprego. 

Na terça-feira (14), o JPMorgan Chase & Wells Fargo & Co, sinalizou as perdas com empréstimos. As quais foram causadas pelos cortes dos empregos. 

Mas, enquanto isso Jeff Bezos e outros empresários viram seus negócios prosperar. Ao serem auxiliados pelo impulso dos mercados, por parte de governos e banqueiros. Dessa forma, foi possível que Bezos e outros bilionários não sofressem com a pandemia.

De acordo com o Índice de Bilionários da Bloomberg, o patrimônio líquido das 500 pessoas mais ricas do mundo subiu em 20%. No mês de março, o patrimônio havia tido baixado de US$ 553 bilhões.  

Matt Maley, estrategista-chefe de mercado da Miller Tabak + Co, comentou sobre o fato: “A diferença de riqueza só aumentará com o que está acontecendo agora. As pessoas realmente ricas não precisam se preocupar. Sim, estão menos ricas, mas não tiveram que se preocupar em colocar comida na mesa ou manter um teto sobre a cabeça”.

Além da Amazon de Jeff Bezos, a rede Walmart também teve suas ações em alta devido a pandemia. O patrimônio líquido da família Walton somou-se a US$ 169 bilhões, um aumento de quase 5%.