JBS (JBSS3) lucra R$ 4,01 bi no 4TRI, alta de 65%

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: JBS/Divulgação

A JBS (JBSS3) registrou um lucro líquido de R$ 4,01 bilhões no quarto trimestre de 2020. A cifra representa uma alta de 65% sobre o mesmo trimestre de 2019, com lucro de R$ 2,43 bilhões.

Já no acumulado do ano, o lucro líquido da companhia totalizou R$ 4,59 bilhões, queda de 24,2% sobre 2019.

O resultado financeiro no quarto trimestre foi uma receita líquida de R$ 1,14 bilhão ante uma despesa líquida de R$ 1,06 bilhão um ano antes.

Em 2020, o resultado financeiro foi uma despesa líquida de R$ 12,23 bilhões contra uma despesa líquida de R$ 5,98 bilhões em 2019.

Receita avança 33,1%

No último trimestre de 2020, a receita líquida da JBS atingiu R$ 76,05 bilhões, alta de 33,1% sobre igual período de 2019.

No período, cerca de 75% das vendas globais da Companhia foram realizadas nos mercados domésticos e 25% por meio de exportações.

Já nos doze meses de 2020, a receita líquida foi de R$ 270,2 bilhões, incremento de 32,1% sobre um ano antes.

O lucro bruto do quarto trimestre totalizou R$ 11,61 bilhões, alta de 26% na base anual. No acumulado de 2020, o lucro bruto atingiu R$ 45,21 milhões, 41,5% superior ao registrado em 2019.

Ebitda sobe 24,1%

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado para o quarto trimestre foi de R$ 7,034 bilhões. Os números representam um avanço de 24,1% sobre o Ebitda de um ano antes.

Ao mesmo tempo, a margem Ebitda ajustada foi de 9,2%.

Em 2020, o Ebitda ajustado da JBS atingiu R$ 29,55 bilhões, valor 48,7% superior ao registrado em 2019. A margem Ebitda ajustada de 2020 foi de 10,9%.

Endividamento da JBS

No encerramento do quarto trimestre de 2020, a JBS apresentou dívida financeira líquida de R$ 46,22 bilhões.

A alavancagem, medida pela relação dívida líquida / Ebitda, ficou em 1,56 vez no final de dezembro. Um ano antes era de 2,16x.

A companhia informou ainda que as disponibilidade financeira atingiram R$ 29,9 bilhões, incluindo as linhas de crédito pré-aprovadas de US$2,0 bilhões, suficiente para pagamento de toda a dívida até meados de 2026.

Confira os principais destaques financeiros do balanço da JBS (JBSS3)