JBS (JBSS3) fecha temporariamente instalação de carne bovina nos EUA

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Divulgação/JBS

A JBS (JBSS3) anunciou nesta segunda-feira (13) a paralisação das atividades na unidade de produção de carne bovina de Greeley, até 24 de abril de 2020 e vários esforços adicionais para enfrentamento coronavírus no Condado de Weld, Colorado.

A fábrica de Greeley encerrá as atividades nos hoje e amanhã com uma equipe reduzida para assegurar que o produto em estoque possa ser consumido.

Em parceria com as autoridades públicas da região, a JBS EUA recomendará que seus empregados da unidade de  Greeley permaneçam em casa conforme orientando pelo governador do Colorado, Jared Polis.

Segundo comunicado, a companhia continuará pagando os membros de sua equipe durante o período que a fábrica estiver fechada. A JBS é o maior empregador do município, com mais 6.000 colaboradores.

“Embora a instalação de carne bovina de Greeley seja crítica para o suprimento de alimentos e os produtores locais dos EUA, a disseminação contínua de coronavírus no Condado de Weld exige uma ação decisiva”, disse Andre Nogueira, CEO da JBS USA.

De acordo com a JBS, a região vem sofrendo com aumento no número de casos de coronavírus, com quase 740 casos até o momento. Até o dia 10 de abril, 36 funcionários da JBS foram diagnosticados com o vírus.

A JBS EUA possui mais de 60 fábricas de carnes, aves e alimentos preparados nos Estados Unidos. A unidade de produção de carne bovina de Greeley é a segunda fábrica da JBS USA a fechar temporariamente, juntando-se à unidade de produção de carne bovina de Souderton, Pensilvânia.

Por fim, a companhia informou que vem sofrendo com o aumento da taxa de absenteísmo em algumas unidades, no entanto, continua trabalhando na maioria de suas instalações com capacidade próxima da total.

Maior produtor de carne suína suspende operações

A Smithfield Foods, maior produtor mundial de carne suína, também paralisou suas atividades por causa de funcionários infectados com coronavírus. A instalação fechada fica em Sioux Falls, Dakota do Sul, EUA.

Mais da metade dos casos confirmados de coronavírus na Dakota do Sul são de funcionários da companhia. De 430 casos, cerca de 240 são empregados da companhia.

 

LEIA MAIS 

Smithfield Foods interrompe atividades de unidade nos EUA

China reduz importação de carne bovina por coronavírus