JBS (JBSS3) doará R$ 700 milhões para o enfrentamento da Covid-19

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Reprodução

A JBS (JBSS3) comunicou nesta segunda-feira (11) que irá doar R$ 700 milhões para auxiliar no combate à expansão da pandemia do novo coronavírus.

Nesse sentido, o conselho de administração da companhia aprovou a destinação de R$ 400 milhões para as áreas de saúde pública, assistência social e apoio à ciência e tecnologia.

Segundo o comunicado, a destinação dos recursos vai beneficiar diretamente 162 municípios e 17 estados com o suprimento de máscaras, equipamentos de proteção individual, cestas básicas, leitos de UTI, construção de hospitais, entre outros.

Dúvidas sobre como investir? Consulte nosso Simulador de Investimentos

Já os R$ 300 milhões restantes serão destinados ao tratamento da doença no exterior, sobretudo nos Estados Unidos.

No Brasil, a ação será gerenciada por um Comitê Consultivo formado por diretores e CEOs de hospitais como o Hospital do Coração, Hospital Albert Einstein e Hospital Sírio-Libanês, entre outros.

“O mundo vive uma crise sem precedentes e a JBS, como empresa cidadã, quer continuar a fazer a diferença na vida das pessoas, por meio do apoio aos esforços de enfrentamento da emergência sanitária da crise social provocada pela pandemia”, afirmou Gilberto Tomazoni, CEO global da JBS.

Ouro fino (OFSA3) informa sobre dividendos

A Ouro fino (OFSA3) informou que vai distribuir aos seus acionistas, a título de juros sobre capital próprio (JCP), o montante de R$ 944 mil equivalentes ao valor de R$ 0,01751 por ação, conforme aprovado na reunião do Conselho de Administração realizada em 16 de dezembro de 2019.

Simule e projete seus ganhos: utilize nossa calculadora de investimentos

A companhia destacou ainda que sobre o JCP incidirá a retenção de R$ 108 mil referente ao Imposto de Renda Retido na Fonte, resultando no montante líquido de R$ 836 mil, equivalentes a R$ 0,01550417 por ação.

Farão jus ao recebimento dos JCP os acionistas posicionados no papel em 19 de dezembro de 2019. O pagamento será efetuado em até 60 dias a contar desta segunda-feira (11).

Sobre o pagamento dos dividendos obrigatórios, a Ouro Fino informou que o montante de R$10,15 milhões equivalentes a R$ 0,18822356 por ação, será retido à constituição de reserva especial por ser a sua distribuição incompatível com a situação financeira atual.

Segundo a companhia, “tal retenção é justificada na medida em que, embora a Companhia ainda tenha hoje capacidade financeira de arcar com todos os seus compromissos e declarar dividendos obrigatórios, não se pode ignorar os potenciais impactos que o COVID-19 (coronavírus) terá nas economias brasileira e mundial e nos negócios das empresas.”

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

A Ouro Fino ressaltou que, caso não haja prejuízo a ser absorvido futuramente, os dividendos voltarão a ser distribuídos de forma gradativa, assim que tal distribuição se torne compatível com a situação financeira da Companhia.

LEIA MAIS:

Os benefícios de se ter um assessor de investimentos

Com provável Selic a 2,25%, como ficam os investimentos?

Desmistificando o COE: interesse pelo produto cresce mais a cada dia