Itaúsa (ITSA4) vê lucro líquido crescer 487,1% no 2TRI21

José Azevedo
Jornalista especializado em economia.

Crédito: Divulgação

A Itaúsa (ITSA4) registrou no segundo trimestre de 2021 um lucro líquido de R$ 3,5 bilhões, número quase cinco vezes maior do que os R$ 598 milhões do mesmo intervalo de 2020. Parte diferença, porém, se dá por efeitos não recorrentes – ao se levar em consideração o lucro líquido ajustado, a alta foi de 99%, saindo de R$ 1,4 bilhão para R$ 2,8 bilhões.

O resultado da Itaúsa foi impulsionado, principalmente, pela performance das companhias do setor financeiro em que a holding investe. O Itaú Únibanco (ITUB4) rendeu para a companhia R$ 2,6 bilhões no trimestre, alta de 89% na base anual.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

“O resultado recorrente reflete, principalmente, o melhor resultado do Itaú Unibanco, fruto da melhor margem financeira e menor despesa com Perdas Esperadas com Operações de Crédito, além da gestão eficiente nas Despesas Gerais e Administrativas”, afirmou a holding no seu balanço, publicado na noite desta segunda-feira (9).

Leia aqui o balanço na íntegra.

Itaúsa (ITSA4): Principais números do balanço

Lucro líquido

  • 2TRI21: R$ 3,5 bilhões
  • 2TRI20: R$ 598 milhões

Capitalização de mercado

  • 2TRI21: R$ 93 bilhões
  • 2TRI20: R$ 80,6 bilhões

Itaúsa registra alta de faturamento em todas as companhias em que investe

A XP Inc. retornou R$ 51 milhões à companhia, sendo que entre abril e junho do ano passado a companhia não havia repassado nada. “A partir de junho, os resultados da XP Inc. passaram a ser reconhecidos pela Itaúsa pelo método de equivalência patrimonial, o que também contribuiu positivamente para o resultado da holding”, explicaram.

A Dexco (DXCO3), antiga Duratex – essa do setor de produtos para construção – foi no mesmo caminho que a XP, devolvendo R$ 93 milhões, ante nada em 2020.

A Alpargatas, do segmento de vestuário, rendeu lucro 169% maior, de R$ 35 milhões, e a NTS, transportadora de gás natural, de R$ 95 milhões, crescimento de 107%.

As despesas administrativas da Itaúsa totalizaram R$ 33 milhões, alta de 38% na base anual. As tributárias, cresceram 2.600%, chegando a R$ 54 milhões.

Os gastos administrativos, segundo o documento, mostram diferença por conta de efeitos não recorrentes registrados no segundo trimestre de 2020 (reversão de provisões) e por conta de maiores despesas recentes com consultorias contábeis para emissão de laudos e pareceres relacionados a estudos para a realização de novos investimentos.

As Despesas Tributárias atingiram R$ 54 milhões, representando aumento de R$ 52milhões em relação ao ano anterior, essencialmente por maior despesa de PIS/COFINS, em função da maior declaração de JCP pelo Itaú Unibanco.

Aumento de dividas com mais investimentos

O resultado financeiro da Itaúsa foi negativo em R$ 19 milhões, crescendo 138% na base anual – a holding fechou junho último com um endividamento líquido de R$ 3,8 bilhões, alta de 1.715% na comparação com o fim do mesmo mês de 2020.

A holding, em junho, realizou sua quarta emissão de debêntures não conversíveis, levantando R$ 2,5 bilhões.  O valor foi utilizado para realizar aportes na Aegea, com foco na aquisição de blocos no leilão de privatização da Cedae, a Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro.

“Na gestão do portfólio, anunciamos a conclusão do investimento na Aegea Saneamento, empresa líder no setor privado de saneamento básico no Brasil, com a aquisição de 10,20% do capital votante e 12,88% do capital total da companhia”, explica a Itaúsa.

Além disso, a companhia anunciou no período, também, o aumento de participação na NTS, saindo de 7,65% para 8,50%.

Balanço é impulsionado por efeitos não recorrentes

Por último, como já mencionado, o balanço da Itaúsa foi impulsionada por efeitos não recorrentes, que somam quase R$ 700 milhões. O montante, segundo a companhia, foi impactado positivamente pelo Itaú, com a reavaliação do crédito tributário. Na Dexco, créditos tributários decorrentes da exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS e COFINS também melhoraram o lucro líquido.

Itaúsa anuncia pagamento de juros sob capital próprio

Com maior rendimento, a Itaúsa anunciou o pagamento de R$ 0,031739 por ação, isso já considerando o imposto de renda retido na fonte. As ações passam a ser negociadas ex-JCP a partir do dia 13 de agosto, próxima sexta-feira.

“O pagamento será realizado em 26.08.2021, assim como o pagamento dos juros sobre o capital próprio já declarados em 2021, conforme detalhado abaixo, resultando no pagamento do montante de R$ 798milhões”, informou a Itaúsa.