Itaú (ITUB4) e BB (BBAS3) continuam no Índice Dow Jones de Sustentabilidade

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: XP recomenda bancos mesmo com votação do teto dos juros

O Banco do Brasil (BBAS3), o Itaú (ITUB4) e a Itaúsa (ITSA4) comunicaram nesta segunda-feira (16) que foram selecionado para compor o Índice Dow Jones de Sustentabilidade (DJSI) da Bolsa de Valores de Nova Iorque. Eles estão nas carteiras World e Emerging Markets.

Segundo o Itaú, o banco está há 21 anos consecutivos participando do índice. Ou seja, desde sua criação, em 1999 – sendo o único banco latino-americano a compor o grupo desde o início.

O Itaú obteve a melhor avaliação nos quesitos Reporte Ambiental e Social, Mudanças Climáticas, Estabilidade Financeira e Risco Sistêmico, Políticas e Medidas Anticrime e Inclusão Financeira. O Itaúsa, por seu lado, está na lista há 17 edições.

BDRs| Aprenda mais sobre essa classe de Ativos

Já o BB participa da categoria Emerging Markets, ininterruptamente, desde a sua criação em 2013. E está listado na categoria World pela sétima vez, desde 2012, explica o Banco do Brasil.

Também foi selecionado o Grupo Fleury (FLRY3), que participará do índice DJSI Emerging Markets pela primeira vez e será a única empresa de saúde das Américas na relação. Farão parte ainda a Suzano (SUZB3), no setor de produtos florestais e papel, e a Klabin (KLBN11) que estará também na categoria World Index.

Sobre o índice de sustentabilidade

Lançado em 1999, o DJSI foi um dos primeiro conjuntos de índices globais a rastrear as maiores e principais empresas de capital aberto voltadas para a sustentabilidade.

O índice avalia empresas de capital aberto em relação a seu desempenho financeiro e sua gestão, integrados com a transparência, a governança corporativa e a responsabilidade socioambiental.

O DJSI é revisado anualmente. São listadas apenas 10% das empresas participantes com melhor performance em cada um dos 24 setores avaliados. Essa análise é feita com questionários respondidos pelas empresas, e informações de relatórios anuais e websites de relações com investidores.

Por fim, fazem parte do índice grandes companhias mundiais. Estão na lista Apple, Microsoft, Amazon, Facebook, Berkshire Hathaway, Alibaba, entre outras.

Do Brasil, também compõem o índice Vale, Bradesco, Petrobras, B3, Ambev, Magazine Luiza, WEG, entre outras.