“Isso é o começo do fim de Trump”, diz Sanders ao vencer New Hampshire

Marcelo Hailer Sanchez
Jornalista, Doutor em Ciências Sociais (PUC-SP) e Mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP). Pesquisador em Inanna (NIP-PUC-SP). Trabalhei nas redações do Mix Brasil, Revista Junior, Revista A Capa e Revista Fórum. Também tenho trabalhos publicados no Observatório da Imprensa e revista Caros Amigos. Sou co-autor do livro "O rosa, o azul e as mil cores do arco-íris: Gêneros, corpos e sexualidades na formação docente" (AnnaBlume).

Crédito: Reprodução/Vídeo

O senador por Vermont, Bernie Sanders, com 26% dos votos, venceu a primária do Partido Democrata no estado de New Hampshire, realizada na noite de ontem (11), informa a CNN. Após tomar conhecimento do resultado, Sanders discursou para os seus apoiadores e atacou o atual presidente dos EUA. “Deixa-me falar uma coisa para vocês: isso é o começo do fim de Donald Trump”, disse o senador.

De acordo com informações da CNN, Pete Buttigieg, ex-prefeito de South Bend, recebeu 24% dos votos, seguido de Amy Klobuchar (19,7%), Elizabeth Warren (9,3%) e Joe Biden (8,4%). O senador Michael Bennet e o empresário Andrew Yang deixaram a disputa após obterem, respectivamente, pífios resutlados em New Hampshire. Sanders e Buttigieg conquistaram 9 delegados cada um.

Ala moderada está abandonando Joe Biden?

Aprenda hoje a investir em Small Caps e encontre as oportunidades escondidas na Bolsa.

Analistas da CNN afirmam que, um movimento pode estar se consolidando na primária do Partido Democrata: os moderados estão deixando Joe Biden e migrando para a campanha de Pete Buttigieg; no campo dos progressistas ou Democratas Socialistas, quem perde apoio é a senadora Elizabeth Warren que, de acordo com a rede, está “sendo ofuscada pela campanha de Sander”.

Buttigieg vs Sanders

Em outro momento de seu discurso, Bernie Sanders disse que a eleição desse ano é uma das mais importantes para os EUA e que ela tem a missão de retirar do poder uma das pessoas mais perigosas do mundo: Donald Trump. “O motivo pelo qual acredito que iremos ganhar é o crescimento desse novo movimento, de Costa à Costa, com milhões de americanos e nós teremos, enfim, um governo para todas e todos trabalhadores”, discursou Sanders.

Pete Buttigieg declarou o seu respeito à Sanders e afirmou que, desde a época do colégio que nutre admiração pelo senador, porém, ele manteve a sua crítica e afirmou que o seu opositor promove o discurso da divisão. “Nesta eleição nós temos uma pessoa que convoca todos à revolução… ou você está com ele, ou você está com o status quo. A maioria da população americana não se vê nessa polarização e não podemos derrotar o presidente mais divisionista da história americana derrubando aqueles que não concordam 100% com a gente”, disse Buttigieg ao seu eleitorado.