IRB (IRBR3) reportou prejuízo de R$ 392,5 milhões em abril e maio

Osni Alves
Jornalista (2007); Especializado em Comunicação Corporativa e RP (INPG, 2011); Extensão em Economia (UFRJ, 2013); Passou por redações de SC, RJ e BH (oalvesj@gmail.com).
1

Crédito: IRB (IRBR3) realiza aumento de capital

O IRB (IRBR3) informou nesta segunda-feira (3) que reportou um prejuízo líquido de impostos de R$ 392,5 milhões no bimestre de abril e maio.

Segundo a empresa, as informações bimestrais apresentadas não são comparáveis aos mesmos meses de 2019, visto que os dados serão reapresentados no próximo balanço, em 28 de agosto.

A empresa destacou ainda que o total de prêmio emitido de R$ 1,586 bilhão e e prêmios de competência de R$ 1,103 bilhão em abril e maio.

Conquiste sua Independência Financeira. Conheça os 4 Pilares para Investir

Já os sinistros retidos totalizaram R$ 1,353 bilhão em igual período, conduzindo a uma sinistralidade de 123% no bimestre.

Para junho, espera-se efeitos semelhantes ao bimestre em resultados. No mês, verificou-se acentuada tendência de deterioração da relação sinistros/prêmios.

IRB informa dividendos

A companhia diz focar, desde julho, em linhas de negócios no Brasil e no Exterior onde o IRB tem notadamente vantagens competitivas, pelo seu banco de informações e bem como pelo seu expertise técnico.

“Nessa estratégia, que denominamos de re-underwriting, sairemos de negócios com margens negativas e com pouca possibilidade de repactuação suficientes de taxas, e em linhas especialmente não estratégicas para a companhia”, disse.

E acrescentou: “assim, deveremos  apresentar  uma  redução  profícua  de  prêmios  no mercado  internacional  e  de  resultados  notadamente  com  margem  de  contribuição  negativas.”

Veja o desempenho do IRBR3 na Bolsa:

Iguá conclui emissão de debêntures de R$ 880 mi

A Iguá Saneamento concluiu as liquidações financeiras da quinta emissão de  debêntures  simples, não conversíveis em ações, da espécie com garantia real, em série única.

A operação foi realizada no volume total de R$ 620.486.000,00 da segunda emissão de debêntures simples da Paranaguá Saneamento, não conversíveis em ações, da espécie quirografária, a ser convolada em espécie com garantia real.

Também com garantia adicional fidejussória, em série única, no valor total de R$ 259.804.000,00.

Conforme a empresa, os debêntures farão jus à remuneração fixa equivalente a IPCA + 6,10% a.a., com prazo de vencimento de 14 anos, o mais longo até hoje para emissões de debêntures de infraestrutura por empresas de saneamento no Brasil.

Os recursos obtidos com a oferta serão destinados para o projeto de ampliação do sistema de abastecimento de água e do sistema de esgotamento sanitário da cidade de Cuiabá, por meio da Águas Cuiabá.

Já a Debêntures Paranaguá farão jus à remuneração fixa equivalente a IPCA+6,10% a.a., com prazo de vencimento de 10 anos.

Os recursos obtidos com a oferta serão destinados para o projeto de saneamento básico no Município de Paranaguá, que foi enquadrado como prioritário nos termos da Portaria do ministério do Desenvolvimento Regional.

Também foram caracterizadas como “debêntures sustentáveis”, com base em parecer emitido pela consultoria especializada SITAWl Finanças do Bem.

Iguá conclui emissão de debêntures de R$ 880 mi

Iguá conclui emissão de debêntures de R$ 880 mi