IRB Brasil (IRBR3) receberá R$ 358 milhões da Eletronorte, após acordo judicial

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Divulgação/IRB

O IRB Brasil (IRBR3) informou nesta quarta-feira (3) que foi homologado o acordo judicial celebrado com a Centrais Elétricas do Norte do Brasil, Eletronorte, subsidiária da Eletrobras (ELET3 ELET6), para encerramento da ação de ressarcimento.

A ação proposta em 2005 pelo IRB Brasil, Sul América (SULA11) e outras seguradoras objetivava o ressarcimento dos valores pagos à ALBRAS (Alumínio Brasileiro S/A), por força de contrato de seguro firmado, em decorrência de sinistro envolvendo interrupção de energia elétrica.

Nos termos do referido acordo, homologado judicialmente está previsto o pagamento, à vista, pela Eletronorte ao IRB Brasil, de aproximadamente R$ 358 milhões, do total de R$ 390 milhões, até o dia 10 de março próximo.

Análises e Resumos do mercado financeiro com leituras de 5 minutos. Conheça a EQI HOJE

Copasa (CSMG3): Vale (VALE3) formalizou novo cronograma de obras no Rio Paraopeba

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais, a Copasa (CSMG3), informou que a Vale (VALE3) formalizou, em 26 de fevereiro último, junto ao Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) novo cronograma para a entrega das obras de construção do novo ponto de captação no Rio Paraopeba.

Em 30 de março está previsto o início do bombeamento provisório de 1.000 litros por segundo (l/s) até a estação de tratamento (ETA) do Rio Manso.

Em 20 de maio, bombeamento, por meio da estrutura da nova captação, de 2.000 l/s até a ETA.

E em 2 de junho, bombeamento de 5.000 l/s (vazão total) até a referida ETA.

“A COPASA continua cobrando rotineiramente da Vale o cumprimento das obrigações assumidas no termo de compromisso, bem como toma as medidas cabíveis para resguardar os interesses da companhia”, disse a empresa em comunicado ao mercado. “Apesar do atraso na entrega das obras, o abastecimento de água na Região Metropolitana de Belo Horizonte não será afetado, uma vez que o Sistema Paraopeba, composto pelos reservatórios Rio Manso, Serra Azul e Vargem das Flores, encontra-se com cerca de 95% de sua capacidade total”, encerrou.

Eneva (ENEV3): Velt reduziu fatia a 4,82% do total de ações ordinárias

A Eneva (ENEV3) foi informada que a VELT Partners Investimentos, de São Paulo, alienou ações ordinárias da empresa, reduzindo sua participação total para 15.248.375 ações ordinárias, equivalentes a 4,82% do total das ENEV3 disponíveis.

A VELT não transferiu a titularidade, por meio de operações de empréstimo, de quaisquer ações ordinárias de emissão da Eneva. Além disso, não detêm direta ou indiretamente, quaisquer bônus de subscrição, debêntures conversíveis em ações ou instrumentos financeiros
derivativos de liquidação física/financeira referenciados em ações da Eneva.

O comunicado encerra dizendo que o objetivo da participação detida pela VELT é meramente de investimento.

Aliansce Sonae (ALSO3) tem operações de shopping centers em São Paulo suspensas

A Aliansce Sonae (ALSO3) informou hoje que, seguindo determinações das autoridades estaduais, estão temporariamente suspensas as operações, com apenas as atividades de serviços essenciais autorizadas a funcionar dos empreendimentos Parque D. Pedro Shopping, a partir desta data até, pelo menos, 19 de março de 2021; e, nos demais shoppings localizados no estado de São Paulo, a partir do dia 6 de março de 2021 até, pelo menos, a 19 de março.

“Essas determinações serão cumpridas pela companhia, assim como novas determinações ou orientações das autoridades. As atividades comerciais afetadas pelas restrições mencionadas acima continuarão a atender por delivery e Drive-Thru & Pick-up”, diz a Aliasnce Sonae.