Irani (RANI3) lucra 215,2% a mais no balanço do 1TRI21

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Irani

A empresa Irani Papel e Embalagem (RANI3), uma das principais indústrias brasileiras do segmento de papel para embalagens e embalagem de papelão ondulado, divulgou nesta sexta-feira (30) seu balanço referente ao primeiro trimestre de 2021.

Ela obteve receita líquida de R$ 356,161 mil. O lucro líquido foi de R$ 56,701 milhões, com alta de 215,2% em relação ao mesmo período de 2020.

Veja o balanço completo

Irani (RANI3): principais números do balanço do 1TRI21

Lucro líquido

  • Lucro 1TRI21: R$ R$ 56,701 milhões
  • Lucro 1TRI20: R$ 17,988 milhões

Irani (RANI3): Ebitda

  • Ebitda 1TRI21: R$ 100,348 milhões
  • Ebitda 1TRI20: R$ 52,216 milhões

Irani (RANI3): Receita

  • Receita 1TRI21: R$ 356,161 milhões
  • Receita 1TRI20: R$ 236,935 milhões

Destaques do balanço da Irani (RANI3)

Em seu relatório, a empresa ressalta o bom trimestre, decorrente do maior uso de embalagens de papel para o setor alimentício, e-commerce, delivery e para exportações, o que criou um ambiente para papelão ondulado e embalagens de papel completamente diferente daquele vivenciado pela economia de forma geral.

A receita líquida da Irani no 1T21 teve crescimento de 50,7% no comparativo com 1T20, reflexo, principalmente, do crescimento dos preços dos produtos nos segmentos embalagem de papelão ondulado e também de papel para embalagens, apesar do crescimento dos custos dos insumos, em especial das aparas utilizadas na produção.

O aumento do volume e de preços do segmento Florestal RS e Resinas também contribuiu para o crescimento da receita líquida no período.

Mercado doméstico representou 84% das vendas

O mercado doméstico representou 84% das vendas da companhia e o mercado externo chegou a 16%.

O segmento Embalagem de Papelão Ondulado (PO) representou no 1T21 55% da receita líquida. O segmento de papel para embalagens representou 33%. E o segmento florestal e de resinas, 12%.

A Irani encerrou o trimestre com R$ 356,161 milhões de receita líquida. O Ebitda ajustado foi de R$ 100,348 milhões. E o lucro líquido, de R$ 56,701 milhões.

A alavancagem operacional (dívida líquida/Ebitda ajustado) ficou em 0,79 vezes, e o saldo de caixa ao final do 1T21 foi de R$ 399,820 mil. A dívida bruta fechou o 1T21 em R$ 616,772 mil, 99% em moeda local e 1% em moeda estrangeira, 96% no longo prazo.