Irã afirma “categoricamente” que avião ucraniano não foi derrubado por míssil

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.

Crédito: Reprodução/Iran Press/AFP

O governo do Irã segue negando “categoricamente” que o avião ucraniano que caiu em Teerã e vitimou 176 passageiros não foi derrubado por um míssil lançado pelos militares do país.

De acordo com uma notícia publicada nesta sexta-feira (10) pela agência AFP, Ali Abedzadeh, presidente da Organização de Aviação Civil Iraniana, divulgou imagens da caixa-preta e descartou que a aeronave tenha sido atingida por um míssil.

“Uma coisa é certa, este avião não foi atingido por um míssil”, afirmou, para, na sequência, comentar as imagens veiculadas por todo o mundo pelo jornal The New York Times em que um objeto luminoso que sobe rapidamente para o céu toca o que parece ser um avião.

“Vimos alguns vídeos e confirmamos que o avião ficou em chamas por cerca de 60 ou 70 segundos, mas não acho que seja correto cientificamente falar que foi atingido por algo”.

Para Abedzadeh, o mais importante é aguardar o posicionamento dos especialistas sobre os dados recuperados das caixas-pretas, abertas nesta sexta-feira.

Segundo o presidente da Organização de Aviação, tais informações são “absolutamente cruciais” e, qualquer declaração dada antes da extração dos dados “não é uma opinião de especialistas”.