IPO Triple Play Brasil (CONX3): conheça a empresa de banda larga que quer arrecadar R$ 1 bi

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Divulgação

Empresa focada no mercado de banda larga a Triple Play (CONX3) quer entrar na Bolsa de Valores para levantar mais de R$ 1,3 bilhão.

Os recursos do IPO (Oferta Pública Inicial) serão usados para a empresa expandir seu ramo de atuação nas cidades e Estados onde já atua e também para captar novos clientes.

A Triple Play, que nos últimos anos comprou sete empresas, diz que o mercado brasileiro de banda larga tem alta fragmentação e vê isso como uma vantagem para fazer sua plataforma escalável ganhar mais posição e consolidação de mercado. Hoje os mais de 9 milhões de assinantes do país são atendidos por mais de 5 mil pequenos e médios provedores de serviços de banda larga.

BDRs, Day Trade, Unicórnios e novos IPOs.

Hoje é dia de insights para investir em 2021.

Conheça mais sobre a Triple Play, sua história, números, objetivos e a expectativa em torno do IPO.

 

História da empresa

A Triple Play é um provedor brasileiro de serviços de internet de banda larga (dados), com histórico de alto crescimento, e líder em market share em cada um dos mercados de banda larga em que opera, segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

A operação da empresa começou em 2015, resultado da aquisição da Cabo Telecom, o provedor de acesso de banda larga número 1 em assinantes na cidade de Natal, no estado do Rio Grande do Norte. É em referência à Conexão Telecom que a empresa escolheu seu ticker na Bolsa de Valores: CONX3.

A segunda aquisição veio logo em seguida, em julho de 2015. A Videomar é uma das maiores provedoras de banda larga em Fortaleza e foi incorporada à empresa.

Desde então e até junho de 2020, a Triple Play expandiu para três novos estados e 26 novos municípios no Brasil, por meio de crescimento orgânico, bem como através da aquisição de seis empresas, as quais aumentaram a base em 83 mil clientes na data de aquisição (ou 46% do crescimento da base de clientes desde 2015).

Em 3 de agosto de 2020, a empresa concluiu a aquisição da Outcenter (com uma base de 55.260 assinantes), expandindo a presença no interior dos estados de São Paulo e Minas Gerais e estabelecendo presença no estado da Bahia.

Assim, hoje, a Triple Play é dona das seguintes empresas:

  • Cabo Telecom;
  • Outcenter;
  • Conexão Telecom;
  • Direta;
  • MEGA Sistemas;
  • Multiplay Telecom;
  • Tecnet.

Triple Play Brasil, dona da Conexão Telecom

 

O modelo de negócios

A empresa tem como alvo os mercados residenciais e B2B (business-to-business). Está presente em 26 pequenos e médios municípios em três grandes clusters geográficos nos estados do Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Bahia no Nordeste do Brasil, e no interior dos estados de São Paulo e Minas Gerais no Sudeste.

Até 30 de junho deste ano, a Triple Play possuía 330 mil de assinantes residenciais e B2B. Nos últimos cinco anos, a base de assinantes cresceu a uma taxa composta de crescimento anual (CAGR) de 18,5% e os “homes passed” cresceram a um CAGR de 28%.

A Triply Play atende os clientes por meio de uma rede integrada que abrange 7.500 km. Ela consiste, predominantemente, em uma infraestrutura de fibra composta de backbone, backhaul e last mile, cobrindo 989 mil “homes passed”.

A infraestrutura avançada tecnologicamente oferece um conjunto completo de serviços de dados, complementado por serviços de vídeo e telefonia fixa. Mais de 75% da rede da empresa é composta por estruturas fiber-to-the-home (“FTTH”).

O empresário por trás de toda a operação da empresa é o venezuelano Gilbert Minionis.

 

Números da empresa

  • O lucro líquido no primeiro semestre deste ano alcançou R$ 7,7 milhões no primeiro semestre de 2020. Mas no primeiro semestre de 2019, o indicador foi de R$ 9 milhões;
  • Já a receita líquida da empresa foi de R$ 174 milhões no primeiro semestre de 2020, contra R$ 158,1 milhões no mesmo período de 2019. Ao longo dos anos, a receita líquida da Triple Play subiu de R$ 245 milhões (2017) para R$ 268 milhões (2018) e R$ 318 milhões (2019);
  • A margem bruta foi de 48,6% no primeiro semestre de 2020, ante 44,4% em 2019;
  • No total, de 2017 para 2020 o número de assinantes da empresa subiu de 179 mil para 330 mil. De 2017 a junho de 2020, os assinantes no Ceará cresceram de 59 mil para 126 mil; em Rio Grande do Norte e Paraíba, de 120 mil para 133 mil; e em São Paulo e Minas Gerais, de 37 mil em 2018 para 71 mil.

 

Pontos fortes da Triple Play

  • Tecnologia de banda larga superior com ampla capacidade disponível. A empresa diz que fez investimentos significativos na rede, focando em fornecer dados residenciais e corporativos de alta qualidade;
  • Plataforma escalável bem posicionada para consolidação de mercado. A Triple Play acredita que o mercado é altamente fragmentado, o que fornece grande número de potenciais alvos para aquisição. Assim, a empresa tem 100 alvos potenciais identificados. Destes, 10 aquisições se encontram em fase de avaliação e duas aquisições encontram-se submetidas a exclusividade e auditoria;
  • Foco em mercados menos competitivos. A estratégia focada em mercados de banda larga de pequeno e médio porte, com objetivo de estabelecer e manter a posição como líder em tais mercados, tem sido muito bem-sucedida, diz a Triple Play.
  • Número 1 em market share de banda larga. A empresa afirma ter um market share de banda larga número 1 nos mercados em que atua. Assim, a Triple Play tem 46% de market share nos mercados do Rio Grande do Norte e Paraíba, 22% no mercado do Ceará, e 46% nos mercados de São Paulo e Minas Gerais, em 30 de junho de 2020;
  • Estrutura de capital equilibrada com foco na criação de valores para os acionistas. O objetivo é o comprometimento com uma abordagem disciplinada para avaliar a alocação de capital e os retornos para aquisições e para investimentos orgânicos;
  • Base de clientes diversificada com potencial de crescimento. A Triple Play acredita que os serviços de dados residenciais e B2B os colocam em uma posição de crescimento;
  • Modelo de negócios resiliente. A empresa diz que a demanda por banda larga tem sido resiliente durante períodos de incerteza econômica, como na Covid-19. Assim, durante o segundo trimestre de 2020, a Triple Play registrou vendas brutas recorde de 33 mil novos assinantes.

 

Sobre o IPO

O pedido de abertura de capital foi protocolado pela empresa em 19 de agosto. Seriam emitidas ações primárias e secundárias dentro do Novo Mercado.

Em 23 de setembro a empresa definiu a faixa indicativa de preço para a oferta. Com valores entre R$ 12,50 e R$ 15,50 a oferta base terá 93.297.884 ações. Caso sejam vendidas todas as ações a um preço de R$ 14 a Triple Play poderá arrecadar R$ 1,306 bilhão.

Mas a empresa pode negociar ainda um lote adicional de até 20%. O valor é equivalente a 18.659.576 ações. Além ainda de um suplementar de 15%, com 13.994.682. Portanto, a arrecadação poderia chegar a R$ 1,732 bilhão. A precificação deverá ocorrer dia 14 de outubro.

O capital social da Triple Play até junho de 2020 era de R$ 360,8 milhões divididos em 365.372.240 ações ordinárias.

O principal acionista é o fundo de investimentos ALAOF Brasil Mídia Holdings. Sozinho, o fundo detém 91,60% do capital da Triple Play. A participação pode cair para 21,60% se forem negociados todos os lotes. Já Cláudio Almeida possui 4,01% da empresa e Gilberto Minionis tem 2,95% da Triple Play.

A coordenação da oferta é do Banco Itaú BBA, do Merrill Lynch, do Bradesco BBI e da UBS.

 

Objetivos da Triple Play

Conforme a Triple Play, os recursos levantados na oferta primária serão direcionados para potenciais aquisições de empresas e crescimento orgânico da companhia. A empresa também vai liquidar parcelas do saldo de empréstimos e financiamentos, além de usar para capital de giro.

A empresa diz que o crescimento continuará sendo suportado pelo aumento da penetração nos locais em que já atua, pelo crescimento no número das regiões em que atua e pelo posicionamento estratégico. Assim, a Triple Play espera se beneficiar do consumo de dados em cidades de pequeno/médio porte, onde há menos concorrência.

Por fim, a empresa diz que “os recursos da nossa oferta pública inicial de ações, aliada à nossa forte geração de caixa, nos permitirão continuar bem posicionados para participar da consolidação esperada do mercado brasileiro de banda larga”.

 

Atualização: a empresa comunicou em 15/10/2020 a desistência do IPO.