Quais os planos da Paschoalotto com o IPO?

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Divulgação

Especialista em recuperação de crédito, a Paschoalotto Serviços Financeiros está na fila para fazer sua Oferta Pública Inicial de ações (IPO) no ano que vem.

O objetivo da empresa é expandir o crescimento para novos setores, investir em tecnologia e novos produtos.

Com oferta primária e secundária, a transação também servirá para que atuais sócios da companhia vendam participação no negócio, incluindo um fundo da Gávea Investimentos, que investiu na Paschoalotto em 2015.

Conquiste sua Independência Financeira. Conheça os 4 Pilares para Investir

Sobre a Paschoalotto

A Paschoalotto é uma empresa familiar criada pelo advogado Nelson Paschoalotto, em 2013, em Bauru. O negócio surgiu a partir do escritório de advocacia que ele mantinha com outros sócios desde a década de 90. Hoje, a companhia é líder no Brasil em serviços de recuperação de crédito e cobrança. Tem 15,9% de market share estimado em 2020.

A Paschoalotto começou sua história atendendo bancos e empresas de serviços financeiros. Mas evoluiu sua atuação para novos segmentos como energia, educação, saneamento, fintechs, varejo, entre outros.

Com sede em Bauru (SP), a Paschoalotto cuida de todo o ciclo do relacionamento entre empresas e seus clientes através de uma plataforma end-to-end, ou seja, integrada, com todos os processos interligados.

“Oferecemos uma plataforma completa de soluções de telesserviços e atendimento, que combina a interação humana especializada com as diversas possibilidades das modernas ferramentas digitais”, diz a empresa no prospecto preliminar.

Modelo de negócio

Entre os serviços fornecidos pela empresa esstão recuperação de crédito e telecobrança, SAC e ouvidoria. Além de ações preventivas, soluções de Business Process Outsourcing (BPO), assessoria em contencioso, ferramentas digitais, entre outros.

A empresa tem mais de 9.000 posições de atendimento instaladas, 7 unidades de operação, um site voltado para seleção e desenvolvimento de recursos humanos e outro dedicado exclusivamente ao desenvolvimento de novas tecnologias e inovação. Sua base de dados tem cadastrados 75 milhões de CPFs e 2,2 milhões de CNPJs ativos.

De acordo com o prospecto, a empresa recupera em média R$1,1 bilhão em crédito por mês para os clientes. Entre eles estão Bradesco, Itaú, Nubank, Lojas Renner, Natura, Ambev, Volkswagen, além de escolas e faculdades. Cerca de 48% dos contatos já são feitos digitalmente.

Principais serviços da empresa

  1. Telecobrança: gestão de serviços de cobrança, com foco na recuperação do crédito, mas também na retenção e preservação do relacionamento empresa-consumidor;
  2. Pagou Fácil: plataforma online de negociação de dívidas e gestão de recebíveis, disponível 24h por dia
  3. Ferramentas digitais: a empresa oferece soluções de relacionamento totalmente digitais ativas (Otto, agente 100% virtual) e receptivas (chatbots)
  4. SAC (serviço de atendimento ao consumidor): serviço de atendimento especializado
  5. Ouvidoria: agentes responsáveis por recolher reclamações e sugestões em um ambiente acessível e sigiloso

Números da empresa

O lucro líquido da Paschoalotto totalizou R$ 27,5 milhões até setembro de 2020. No ano passado, a empresa lucrou R$ 29,5 milhões e, em 2018, R$67,6 milhões.

Em 2019, a receita líquida foi de R$ 450,7 milhões.

Por fim, o Ebtida somou R$ 97,9 milhões até setembro de 2020. O valor foi de R$ 84,6 milhões no mesmo período de 2019.

Sobre o IPO

A empresa protocolou o pedido de IPO na CVM (Comissão Mobiliária de Valores) em 21 de outubro. Assim, ainda não há detalhes sobre prazos e valores.

A oferta será primária e secundária e a empresa quer ser listada no Novo Mercado.

Os recursos provenientes do IPO serão usados para acelerar o crescimento da Paschoalotto em mercados tradicionais e em novos setores. Além de desenvolver capacitações tecnológicas e novos produtos e serviços baseados em tecnologia.

Pontos fortes e fracos da Paschoalotto

Em seu prospecto preliminar, a empresa enumera como pontos fortes sua cultura de inovação, sua história de expansão e a possibilidade de replicar esse crescimento em outros segmentos.

Já entre os pontos fracos, estão eventuais falhas no sistema de segurança da empresa com relação à proteção de informações confidenciais de seus usuários. A Paschoalotto também está sujeita a riscos associados ao não cumprimento da Lei de Sigilo Bancário. Assim, pode ser afetada adversamente pela aplicação de multas e indenizações por danos causados. Além disso, uma grande parcela da receita da companhia é proveniente de um número limitado de clientes. A perda, inadimplemento ou redução acentuada de atividade de clientes poderá afetar de maneira significativa a situação financeira da Paschoalotto.