IPC-S sobe 0,45% e acumula alta de 7,60% nos últimos 12 meses

Marco Antônio Lopes
Editor. Jornalista desde 1992, trabalhou na revista Playboy, abril.com, revista Homem Vogue, Grandes Guerras, Universo Masculino, jornal Meia Hora (SP e RJ) e no portal R7 (editor em Internacional, Home, Entretenimento, Esportes e Hora 7). Colaborador nas revistas Superinteressante, Nova, Placar e Quatro Rodas. Autor do livro Bruce Lee Definitivo (editora Conrad)
1

Crédito: Agência Brasil

O IPC-S de 15 de maio de 2021 subiu 0,45% e acumula alta de 7,60% nos últimos 12 meses, informa FGV-Ibre  (Fundação Getúlio Vargas – Instituo Brasileiro de Economia).

Nesta apuração, cinco das oito classes de despesa componentes do índice registraram acréscimo em suas taxas de variação.

A maior contribuição partiu do grupo Habitação (0,56% para 0,90%). Nesta classe de despesa, cabe mencionar, segundo o FGV-Ibre, o comportamento do item tarifa de eletricidade residencial, cuja taxa passou de 1,23% para 3,14%.

IPC-S: altas

Também registraram acréscimo em suas taxas de variação os grupos: Transportes (-0,17% para 0,06%), Vestuário (0,17% para 0,46%), Educação, Leitura e Recreação (-0,69% para -0,55%) e Despesas Diversas (0,18% para 0,19%). Nestas classes de despesa, vale destacar o comportamento dos itens: etanol (-6,62% para -1,46%), roupas infantis (0,44% para 1,07%), boneca (0,49% para 1,84%) e alimentos para animais domésticos (0,72% para 1,55%).

Em contrapartida, os grupos Alimentação (0,45% para 0,38%) e Saúde e Cuidados Pessoais (1,13% para 1,06%) apresentaram recuo em suas taxas de variação.

Quer começar o dia bem-informado com as notícias que vão impactar o seu bolso? Clique aqui e assine a newsletter EQI HOJE!

Nestas classes de despesa, vale citar os itens: frutas (-5,16% para -5,88%) e artigos de higiene e cuidado pessoal (0,60% para 0,30%).

O grupo Comunicação repetiu a taxa de variação de 0,61% registrada na última apuração. As principais influências partiram dos itens: serviços de streaming (0,58% para 1,26%), em sentido ascendente, e mensalidade para TV por assinatura (0,88% para 0,65%), em sentido descendente.

A próxima apuração do IPC-S, com dados coletados até o dia 22 de maio, será divulgado em 24 de maio.