IPC-S recua na última semana de 2019, mas acumula alta de 4,11%

Rodrigo Petry
Editor-chefe, com 20 anos de atuação em veículos, como Agência Estado Broadcast, InfoMoney, Capital Aberto e DCI; e na área de comunicação corporativa, consultoria e setor público; e-mail: rodrigo.petry@euqueroinvestir.com.
1

Crédito: Reprodução/iStock Photos

Mesmo com a redução apresentada na última medição do ano, a inflação medida pelo IPC-S encerrou o acumulado de 2019 com variação positiva de 4,11%, segundo informou hoje a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Apenas na semana encerrada em 31 de dezembro, a variação foi positiva em 0,77%, resultado, porém, 0,09 ponto porcentual inferior à taxa registrada na medição imediatamente anterior.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

Na última apuração do ano, quatro das oito classes de despesas componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação.

Redução

A maior contribuição para o resultado da última semana do ano partiu do grupo Habitação (-0,49% para -0,76%). Nesta classe de despesa, cabe mencionar o comportamento do item tarifa de eletricidade residencial, cuja taxa passou de -3,43% para -5,32%.

Também registraram decréscimo em suas taxas de variação os grupos: Despesas Diversas (3,04% para 1,64%), Educação, Leitura e Recreação (0,47% para 0,09%) e Comunicação (0,29% para 0,16%).

Nestas classes de despesa, vale destacar o comportamento dos itens: jogo lotérico (20,62% para 10,21%), passagem aérea (7,70% para -1,93%) e pacotes de telefonia fixa e internet (1,40% para 0,92%).

Altas

Segundo a FGV, em contrapartida, os grupos Transportes (0,96% para 1,17%), Vestuário (0,12% para 0,36%), Alimentação (2,52% para 2,56%) e Saúde e Cuidados Pessoais (0,32% para 0,36%) apresentaram avanço em suas taxas de variação.

Nestas classes de despesa, vale citar os itens: tarifa de táxi (6,83% para 9,31%), roupas (0,20% para 0,50%), hortaliças e legumes (1,76% para 3,80%) e serviços de cuidados pessoais (0,05% para 0,22%).

A próxima apuração do IPC-S, com dados coletados até o dia 07 de janeiro, sairá no dia 8 de janeiro.

Estude e compare seus investimentos em FIIs

Acesse esse material especial para avaliar resultados, performance e dividendos dos melhores FIIs no mercado