IPC-S: inflação recua na segunda semana de fevereiro

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S), que calcula a variação de preços de produtos e serviços em sete capitais do país, variou 0,36% na segunda semana de fevereiro, ficando 0,15 ponto percentual abaixo da taxa registrada na última divulgação. O dado foi divulgado nesta segunda-feira, pela Fundação Getulio Vargas.

Seis das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação. A maior contribuição partiu do grupo Educação, Leitura e Recreação (2,28% para 1,63%). Nesta classe, destaque para cursos formais, cuja taxa passou de 3,57% para 2,15%.

Também registraram decréscimo em suas taxas de variação os grupos: Habitação (0,22% para -0,02%), Transportes (0,49% para 0,32%), Alimentação (0,53% para 0,39%), Comunicação (0,11% para 0,08%) e Saúde e Cuidados Pessoais (0,39% para 0,37%). Destaques para tarifa de eletricidade residencial (0,21% para -0,72%), gasolina (0,62% para -0,21%), frutas (2,91% para 2,03%), mensalidade para tv por assinatura (0,66% para 0,39%) e medicamentos em geral (0,16% para 0,03%).

Descubra novos caminhos para multiplicar seu patrimônio. Aprenda hoje a investir R$ 300 mil com os melhores desempenhos.

IPC-S: itens que apresentaram avanço

Em contrapartida, os grupos Vestuário (-0,61% para -0,17%) e Despesas Diversas (0,19% para 0,30%) apresentaram avanço em suas taxas de variação. Destaques para roupas (-0,85% para -0,26%) e tarifa postal (0,00% para 6,91%).

IPC-S