IPC-Fipe sobe 0,40% na segunda quadrissemana de março

Victória Anhesini
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie
1

Crédito: Crédito: infovarejo.com.br

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu 0,40% na segunda quadrissemana de março. Conforme o índice, houve aceleração frente ao ganho de 0,20% observado na primeira quadrissemana deste mês. Os dados foram publicados nesta quarta-feira (17) pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

Conforme os dados, na segunda leitura de março, quatro dos sete componentes do IPC-Fipe subiram com mais força. Os que migraram para inflação ou reduziram o ritmo de queda foram Habitação (de -0,11% para 0,17%), Alimentação (de -0,40% para -0,31%), Transportes (de 1,95% para 2,51%) e Despesas Pessoais (de 0,16% para 0,20%).

Por outro lado, os itens desaceleraram ou caíram de forma mais intensa entre a primeira e a segunda quadrissemanas de março foram Saúde (de 0,53% para 0,50%), Vestuário (de -0,04% para -0,09%) e Educação (de 0,08% para estável).

Operar Vendido, Shoppings, Tendências e muito mais, confira a agenda de hoje no FII Summit

IPC

IPC-Fipe: entenda como é calculada a inflação em São Paulo

O índice de Preços ao Consumidor do Município de São Paulo (IPC-Fipe) é o mais tradicional indicador da evolução do custo de vida das famílias paulistanas. É também um dos mais antigos do Brasil.

Portanto, o índice estima as variações do custo de vida das famílias com renda entre 1 e 10 salários mínimos. Começou a ser calculado em janeiro de 1939.