IPC-Fipe: inflação em São Paulo recua 0,30% em abril

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Unsplash

A inflação na cidade de São Paulo recuou 0,30% em abril. É o que aponta o Índice de Preços ao Consumidor (IPC-Fipe). O indicador foi divulgado na manhã desta terça-feira, 5, pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

O valor é o menor já registrado para o índice desde a criação do Plano Real. As projeções do mercado indicavam um recuo menor, de 0,16%.

No acumulado do ano, de janeiro a abril, o IPC é de 0,19%. Em 12 meses, de 2,61%.

Gasolina puxa inflação para baixo

De março para abril, os itens que mais puxaram a inflação para baixo foram Transporte (de -0,25% para -1,78%), Habitação (de -0,09% para -0,51%), Despesas Pessoais (de -0,57% para -1,57%) e Vestuário (de 0,15% para -0,01%). Educação também teve um leve recuo, de 0,03% para 0,02%.

Os números se explicam pela quarentena adotada na cidade como medida de contenção ao coronavírus. E pela queda no valor dos combustíveis, especialmente a gasolina, devido à baixa demanda.

Em sentido oposto, a inflação foi sentida em alimentos (de 0,93% para 1,26%), com aumento nos itens de supermercado, para consumo domiciliar.

IPC-Fipe

Entenda o IPC-Fipe

O índice de Preços ao Consumidor do Município de São Paulo é o mais tradicional indicador da evolução do custo de vida das famílias paulistanas e um dos mais antigos do Brasil.

Ele estima as variações do custo de vida das famílias com renda familiar entre 1 e 10 salários mínimos. E começou a ser calculado em janeiro de 1939.

Leia também: Onde investir em inflação em baixa?
Onde investir com taxa de juros em baixa?
Como um assessor de investimentos pode te ajudar?