Guerra comercial e os investimentos influenciados; entenda

Felipe José May
Empreendedor, gerente de investimentos e colaborador independente do portal Eu Quero Investir. Adepto da análise fundamentalista, Graduado em Administração, MBA em Finanças, possui a certificação CPA20. Contatos: 47 99922 8322, felipejosemay@gmail.com.
1

Crédito: @whatwolf / Freepik

Uma guerra comercial é um período de alta volatilidade no mundo financeiro, mas você pode se beneficiar disto

Desde que o Presidente Donald Trump impôs tarifas de 10% sobre os US$300 bilhões nos produtos chineses, os mercados vêm reagindo a esta decisão. A China por exemplo, desvalorizou sua moeda local, o yuan, a 7 por 1 dólar. Quando isso aconteceu, as bolsas do mundo se voltaram a vender ativos e as rentabilidades desabaram.

Não há como saber o que de fato irá acontecer, se um acordo comercial será fechado ou se os dois países continuarão com retaliações. Mas uma coisa é certa, essa incerteza gera muita volatilidade no mercado, ativos despencam, às vezes de forma exagerada, e estas quedas podem gerar oportunidades de compra de bons papéis a preços baixos.

Você se lembra em maio de 2018 quando mal conseguíamos abastecer nossos automóveis devido a paralisação dos caminhoneiros? Se encontrássemos um posto de combustível vendendo gasolina a um valor abaixo do comum o que faríamos? Provavelmente iríamos comprar. O mesmo vale no momento que estamos vivendo. Alguns investimentos podem estar com preços descontados, gerando um poder de rentabilidade acima da média.

A guerra comercial e os investimentos

Mas quais os investimentos que são impactados de maneira mais forte? Em primeiro lugar, as ações. Como a informação foi negativa para o mercado mundial, as empresas sofreram uma queda brusca em seu valor de mercado. Imagine uma empresa com sede na China que importa mercadorias do EUA. A desvalorização cambial do yuan frente ao dólar tem o poder de fazer com que as empresas chinesas parem de comprar produtos americanos devido a alteração do valor.

Algumas alternativas podem ajudar

Uma opção é um contrato de compra ou venda futura com grande poder de rentabilidade. Existe uma estratégia chamada straddle, que se beneficia com a alta volatilidade do mercado. Para facilitar o entendimento, não importa para que lado o mercado vá, o essencial é que ele se movimente com força para qualquer direção. Seus retornos podem chegar a 500% ou mais em uma operação de até 30 dias.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

O que pode acontecer com investimentos atrelados a inflação?

Investimentos indexados a inflação, como Títulos Públicos Federais são influenciados negativamente com uma guerra comercial. Isto porque a expectativa é que o consumo mundial caia. Fazendo com que investimentos como este tenham o desempenho comprometido. Títulos mais longos normalmente pagam mais que os curtos, principalmente, por causa do risco de tentar prever o longo prazo. É importante sempre observar se as taxas de juros dos títulos curtos de até 3 anos, estão rendendo menos que os papeis de longo prazo com vencimentos em 2035 e 2045. Este movimento, denota que o mercado espera um futuro com preços superiores aos atuais.

Certificado de depósito bancário (CDB)

Já os famosos e bem conhecidos CDBs, são títulos privados emitidos por bancos e, que normalmente, o seu indexador é o CDI. Estes investimentos também são afetados, mas em menor grau, isto porque o CDI por natureza não é um ativo volátil. Então se você busca maior segurança, aportar parte do seu capital em um CDB é aconselhável.

Então o que fazer durante a guerra comercial?

Esteja exposto a vários mercados, diversifique a sua carteira de investimentos, saiba que uma guerra comercial não será benéfica à ninguém a médio e longo prazo. Diversificação de carteira não significa um desenquadramento do seu perfil de investidor, mas apenas uma diluição do risco.

Coloque parte do seu dinheiro em ações de boas empresas, com fluxo de caixa consistente, margens altas e boa administração. Faça um seguro de carteira com opções de venda, exponha-se ao CDI, a inflação e ao dólar. Por meio de fundos de investimentos ou diretamente se você tiver conhecimento de mercado para isto. Fundos multimercados é um exemplo de exposição a vários mercados sem precisar estar acompanhando eles individualmente.

Tenha claro que o improvável pode acontecer, e você pode se beneficiar com o caos.

Quer saber mais sobre como melhorar a sua rentabilidade? Clique e leia esse artigo

Esta é a função de um Assessor de Investimentos

Entender o investidor em uma profundidade maior do que o gerente do seu banco ou corretoras digitais e monitorar o mercado em busca de oportunidades que se enquadram em sua realidade, são atribuições do Assessor de Investimentos.

O papel dele é unir seus objetivos pessoas e profissionais, momento financeiro, perfil de investidor e avaliar o mercado para te apoiar com os investimentos que estiverem alinhados com seu momento.

Disponibilizo abaixo, a oportunidade de você realizar um diagnóstico e tirar todas as suas dúvidas sobre investimentos, conversando com um especialista no assunto.

 

Se considera um investidor conservador? Então você está em risco de extinção!

O cenário econômico virou do avesso e o país já não é mais o mesmo.

As taxas de juros caíram à níveis jamais vistos no Brasil desde o final do governo Militar (imagem abaixo) e levaram os rendimentos de Renda Fixa para próximo de Zero (ou negativos no caso da poupança).

Italian Trulli

A nova equipe econômica está incentivando novos investimentos no país, e com isso já não é mais possível ganhar dinheiro confortavelmente na poupança e em CDBs comuns. Por isso, estamos declarando a Extinção do Investidor Conservador.

Se você faz parte dessa espécie de investidor que está em risco de extinção, confirme seus dados no formulário abaixo e fale com nossa equipe. Vamos te ajudar, sem dor e sem custo.