Investidor estrangeiro ingressou com R$ 1,1 bi na Bolsa de Valores na última quarta-feira

Felipe Alves
null
1

Crédito: Divulgação

No pregão da Bolsa de Valores da última quarta-feira (15) os investidores estrangeiros entraram com R$ 1,185 bilhão nas ações brasileiras. O otimismo parece estar retomando aos poucos. Esta é a quinta entrada no mês de abril e a maior desde 16 de setembro de 2019. Naquele dia o investidor estrangeiro ingressou com R$ 1,482 bilhão.

Desde outubro de 2019 a B3 não registrava mais do que quatro pregões (consecutivos ou não) em um mês com entrada líquida do investidor estrangeiro.

Na quarta-feira (15), a Ibovespa fechou em queda de 1,36%, aos 78.831,46 pontos. Em dia de vencimento de opções sobre o índice, o giro financeiro foi expressivo: R$ 97,4 bilhões.

Apesar disso, o saldo de investimentos estrangeiros na B3 para abril está negativo: R$ 6,450 milhões. Este é o resultado de compras de R$ 135,345 bilhões e vendas de R$ 135,352 bilhões. Mas no acumulado de 2020, o investidor estrangeiro retirou R$ 64,343 bilhões do mercado acionário brasileiro.

 

Março foi de retirada de capital por parte do investidor estrangeiro

Segundo dados da Bolsa de Valores consolidados de março, o investidor estrangeiro reduziu ainda mais a participação na bolsa brasileira no mês passado. Segundo a B3, esses investidores passaram a ter em mãos 39,7% do estoque de ações em circulação no mercado. Ou seja, este é o menor nível desde abril de 2014 se consideradas apenas as sessões finais de cada mês.

Em 2019, o estrangeiro retirou R$ 44,5 bilhões do mercado secundário da bolsa brasileira. Mas ingressou com R$ 38,5 bilhões em ofertas de ações — IPOs e follow ons.