Investidor de Criptomoedas tem conta bloqueada por Fintech e divulga pelo facebook

Felipe Santos Diogo
Economista - Especialista em investimentos (CEA®)
1

Crédito: Reprodução / Canva - Operando Criptomoedas

Investidor de Criptomoedas tem conta bloqueada por Fintech e divulga pelo Facebook
É certo que o mercado de criptomoedas está tomando espaço de grandes instituições. Justamente por seu caráter descentralizador. Então, surgem problemas relacionados à competição e possibilidade de rastreamento do dinheiro. Ao menos são essas ‘pautas’ que direcionam os debates entre a Associação Brasileira de Criptomoedas e Blockchain (ABCB) e as instituições bancárias.
Veja um artigo completo sobre as criptomoedas e a Blockchain: Desmistificando as criptomoedas
  • Porque os bancos bloqueiam as contas de criptomoedas

Segundo artigo publicado na revista Exame, alguns operadores de criptomoedas têm tido dificuldades até para reaver o dinheiro bloqueado em conta. Como é o caso do investidor Rafael Felicio, que contou que precisou vender os próprios ativos para honrar operações. Também, a corretora Mercado Bitcoin, entrou na justiça para tentar reabrir sua conta. Segundo  artigo, o banco Itaú alegou “desinteresse comercial na manutenção da conta”. Apesar da corretora ter perdido a causa em instancias inferiores, esta recorreu ao Superior Tribunal de Justiça, que ainda não decidiu o processo.
Ainda que o Itaú tenha alegado desinteresse comercial, outros casos também foram enviados ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Enquanto a ABCB alega, em resumo, que os bancos estão impedindo as transações como forma de evitar a competição. Os bancos dizem que a falta de regulamentação dificulta o rastreamento do dinheiro. Que podem ser provenientes de ilegalidade, o que contribuiria para o crime de lavagem de dinheiro.

  • Investidor de criptomoedas tem conta bloqueada por Fintech

Ainda, na última semana o canal ‘beincrypto’, publicou uma matéria referente ao caso de um investidor que teve sua conta bloqueada pela fintech Neon. o caso tomou notoriedade ao ser publicado pelo investidor, no facebook. Segundo o artigo, a Neon também alegou ‘desinteresse comercial’. Este foi o primeiro caso divulgado, onde uma fintech foi envolvida.
Confira o artigo na íntegra: Artigo BeInCripto

  • Investidor deve estar atento para o caso de ter uma conta bloqueada

Por fim, o investidor de criptomoedas deve ficar atento quanto as movimentações em suas contas bancárias. O maior risco, nos casos de bloqueios, é a impossibilidade de realizar depósitos e saques nas contas que o investidor utiliza para operar os criptoativos. Então, caso algum recurso fique bloqueado, o investidor pode ter dificuldades nos resgates. Consequentemente, pode ficar impossibilitado de utilizar estes recursos para saldar alguma pendência urgente.