Sob suspeita de invasão no celular de Bezos pela Arábia Saudita, ONU pede investigação

Daniele Andrade
Jornalista formada pela Universidade Positivo, pós-graduada em Mídias Digitais. Atualmente cursa bacharel em História. Gosta de produzir reportagens sobre política tanto nacional quanto internacional, economia e tecnologia.
1

Crédito: Reprodução / Freepik

Na quarta-feira (22), a Organização das Nações Unidas (ONU) pediu que os Estados Unidos junto a outras autoridades de relevância, realizem uma investigação. Devido a suspeita de que o celular de Jeff Bezos, tenha sido invadido ao receber um vídeo. Enviado por um príncipe árabe. 

Uma reportagem do The Guardian, citou fontes que suspeitam do ato. Jeff Bezos, dono da Amazon e homem mais rico do mundo, recebeu uma mensagem por WhatsApp de Mohammed Bin Salman, príncipe herdeiro da Arábia Saudita. A mensagem continha um vídeo. A partir do momento em que o vídeo foi baixado, a suspeita é que um programa de espionagem instalou-se no celular de Bezos. 

O relatório da ONU explica que as informações sugerem o envolvimento do príncipe. Onde mostra que ele tinha o objetivo de silenciar reportagens sobre seu país feitas pelo The Guardian. Jornal, em que Jeff Bezos é dono. Segundo informações do G1, em 2018 um jornalista, Jamal Kashoggi, famoso por criticar o governo saudita, foi encontrado morto na embaixada da Arábia Saudita na Turquia. 

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

Para os especialistas da ONU, as duas situações demonstram um padrão de espionagem. E também de estratégia aos opositores do governo saudita. Além de reforçar a suspeita do envolvimento do príncipe, no assassinato do jornalista.  Nos Estados Unidos, a embaixada da Arábia Saudita reagiu dizendo que a suspeita do envolvimento do príncipe é absurda.

Relatório da ONU no caso Bezos

O relatório realizado pela ONU, foi escrito por dois especialistas que estiveram envolvidos também na investigação da morte do jornalista. Segundo o G1, os especialistas tiveram acesso a uma análise encomendada pela equipe de Bezos em 2019.

Em que foi concluído que o Iphone de Bezos foi infiltrado, no dia primeiro de maio de 2018. Por um vídeo, enviado pela conta do príncipe Mohammed. Segundo a análise, após horas do recebimento do vídeo, o volume de saída dos dados no telefone aumentou e continuou crescendo por meses. 

Para a ONU, essa situação pede para que a vigilância aos meios digitais seja submetida a um controle mais rigoroso. Em que envolva meios legais. Além de, regras nacionais e internacionais no controle de exportação, para que haja proteção em casos como esse.