INSS junta forças para regularizar benefícios em atraso

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.

Crédito: Antonio Cruz/Agência Brasil

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) está em uma verdadeira força-tarefa para regularizar cerca de 1,3 milhão de benefícios em atraso.

Segundo reportagem do portal da revista Exame, medidas emergenciais já foram tomadas para que o prazo-limite previsto por lei, de 45 dias, não seja extrapolado por mais tempo.

A legislação deixa claro que nenhum segurado deve esperar mais de 45 dias para ter seu pedido analisado. Se o prazo estourar, o Instituto pode ter de pagar os valores retroativamente e com correção.

“Temos o programa especial, onde os servidores analisam, fora da jornada de trabalho, com pagamento do bônus, os processos que estão há mais de 45 dias, após atender os requisitos necessários definidos no programa de gestão”, explicou Márcia Elisa de Souza, diretora de benefícios do Instituto.

Entre os tipos de pedidos que estão acumulados à espera de análise estão pedidos de aposentadoria por invalidez, por idade – tanto urbana quanto rural – e aposentadoria por tempo de contribuição.

Segundo Márcia Elisa de Souza, cerca de 500 mil processos estão em compasso de espera devido à falta de documentação adicional. Ela é necessária quando não é possível concluir o requerimento no ato da análise.

 


Aproveite as oportunidades e aumente a rentabilidade dos seus investimentos.

Preencha seus dados abaixo e conte com especialistas para ajudar.

Se preferir, ligue direto para 4007-2374