INSS pode adotar “prova de vida” por aplicativo em 2020

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.

Crédito: Gustavo Roth/Folha Imagem/Dedoc

O INSS passou por uma importante transformação em 2019. A maneira de pedir os benefícios da Previdência passou a ser realizada de forma mais moderna, com 90 dos 96 serviços oferecidos pelo órgão migrando para plataformas eletrônicas ou digitais, sem a necessidade de comparecimento aos postos físicos.

A ideia para 2020 é adotar praticamente a totalidade dos requerimentos de forma eletrônica para pedidos dos benefícios.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Segundo reportagem publicada pela Folha de S.Paulo, atualmente o sistema está impossibilitado de oferecer para parte dos segurados uma das principais vantagens prometidas pela automação: a concessão imediata da aposentadoria pela internet ou por telefone.

O INSS deseja implantar, o mais rápido possível, uma maneira para que os atendimentos remotos alcancem os poucos serviços ainda realizados de forma presencial, como é o caso da prova de vida anual para a manutenção da aposentadoria e das pensões por morte.

O instituto quer que a comprovação de vida passe a ser feita por meio de um aplicativo, que estaria disponível para todos os beneficiários já em 2020.

Atualmente, a prova de vida é realizada na rede bancária, sempre no mês em que o benefício do segurado faz aniversário, ou seja, no mês em que a  pessoa nasceu. Quem não prova que está vivo pode ter a renda cortada.

 

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo