Ingressos para o Super Bowl 2020 chega a milhões de reais

Denisson Antunes
Editor e Redator de notícias. Especializado em Comunicação para Web, atua há 11 anos na área em colaboração com algumas das principais agências de notícias e publicidade do país.Escreve sobre tenologia, investimentos, mercado financeiro, política e economia para o portal de notícias Eu Quero Investir.

Crédito: Europapark

Para os Estados Unidos, a final do Super Bowl é um feriado bancário, onde as cifras sempre são altas. Este ano, quem quiser viver a experiência de assistir de perto o último episódio de um dos mais grandiosos eventos esportivos do mundo, terá que desembolsar quantias que podem chegar a milhões de reais.

Isso porque, de acordo com o site de venda de ingressos StubHub, um camarote com suíte pode custar algo em torno dos 999 mil dólares. Em conversão direta com impostos já inclusos, esse valor chegaria aos R$ 5.561.077,58.

No Vivid Seats, outro site de vendas, o ingresso mais barato custa R$18.100 (4.161 dólares) enquanto que o mais caro sai por R$ 2.113.012,00 (485.750 dólares), sendo que estes são os valores mais em conta encontrados nos sites especializados na venda de bilhetes.

BDRs. Alternativas para investir no exterior diretamente da bolsa brasileira

Os números do Super Bowl

A grande final da temporada organizada pela NFL coloca na quadra para se enfrentarem o campeão da Conferência Nacional e da Conferencia Americana. O evento, que ocorre todos os anos, detém 19 dos 20 maiores registros históricos da TV norte-americana.

A grandiosidade fica mais clara quando é observado que o Super Bowl fica atrás somente da Copa do Mundo e das Olímpiadas, no ranking dos maiores eventos esportivos do mundo, quando avaliado sob o ponto de vista financeiro.

A final da temporada 2019/2020 está marcada para ocorrer no primeiro domingo de fevereiro, dia 02. O confronto acontece no Hard Rock Stadium em Miami (Flórida). A disputa será entre o San Francisco 49ers vs Kansas City Chiefs.

É possível assistir o evento ao vivo pela TV, aqui, no Brasil. A transmissão é feita pela ESPN que, nos anos 90 e com a popularização do esporte por aqui, comprou os direitos de transmissão.