Inflação na cidade de São Paulo sobe 0,26% na segunda quadrissemana de novembro

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Reprodução/Internet

O IPC (Índice de Preços ao Consumidor), responsável por medir a inflação, apontou que houve uma alta de 0,26% na segunda quadrissemana de novembro na cidade de São Paulo.

O índice é inferior ao registrado na primeira quadrissemana deste mês – 0,27% -, e mostrou que quatro dos sete componentes do IPC-Fipe migraram para a deflação ou subiram de forma mais contida.

O primeiro caso foi a Habitação, que saiu do 0,01% para -0,08% na segunda quadrissemana. A Alimentação retraiu de 0,25% para 0,11%, a Saúde foi de 0,69% para 0,62% e a Educação registrou 0,01% ante 0,02% na primeira quadrissemana do mês.

Os demais três itens, no entanto, avançaram no período, com destaque para Transportes (0,22% para 0,25%), seguido das Despesas Pessoais (0,93% para 1,27%) e das despesas de Vestuário (0,05% para 0,07%).