Índice de Custos da Construção avança 0,84% em julho

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) variou 0,84% em julho. O resultado, divulgado nesta terça-feira (28) pela Fundação Getulio Vargas, é superior ao de junho, quando teve leitura de 0,32%.

A taxa do índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços passou de 0,68% em junho para 0,75% em julho. O índice referente à Mão de Obra subiu 0,92% na passagem de junho para julho.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

No acumulado do ano, o INCC registra alta de 2,55%. E em 12 meses finalizados em julho, 3,95%.

Custos da construção: Materiais, Equipamentos e Serviços

No grupo Materiais, Equipamentos e Serviços, a taxa correspondente a Materiais e Equipamentos subiu 0,92%, contra 0,81% no mês anterior.

Dois dos quatro subgrupos componentes apresentaram acréscimo em suas taxas de variação, destacando-se materiais para estrutura, cuja taxa passou de 0,57% para 0,98%.

A variação relativa a Serviços passou de 0,19% em junho para 0,09% em julho. Neste grupo, vale destacar o recuo da taxa do item aluguel de máquinas e equipamentos, que passou de 0,61% para 0,06%.

Mão de obra

O índice referente à Mão de Obra subiu 0,92% em julho. No mês anterior, este índice não variou.

 

Planilha de Ativos

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.