Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA) registrou alta de 33,3% em abril

Victória Anhesini
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie
1

As vendas no varejo no mês de abril aumentaram 18,8%, descontada a inflação, em comparação com o mesmo mês de 2020. O Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA) registrou alta de 33,3%, de acordo com as informações que foram divulgadas nesta terça-feira (18).

Conforme os dados da Cielo (CIEL3), efeitos de calendário beneficiaram os resultados do mês de abril ante mesmo período de 2020. Houve uma sexta-feira a mais e uma quarta-feira a menos (dia melhor para o comércio e o outro, pior, respectivamente).

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

Dessa forma, sem tais efeitos, o índice do mês registrou alta de 17,8%, descontada a inflação. Em termos nominais, com os ajustes de calendário, o faturamento aumentou 32,3%.

Todos os setores analisados apresentaram aceleração nas vendas em relação a março. Os dois destaques principais vão para os segmentos de Transporte e Turismo e Vestuário.

“A alta nas vendas em abril deste ano está diretamente relacionada à base de comparação de abril do ano passado. Naquele mês, o ICVA registrou sua mínima histórica, fortemente impactado pelo início da pandemia no Brasil e das primeiras medidas de isolamento social, que levaram ao fechamento de boa parte do comércio”, afirma Pedro Lippi, Head de Inteligência da Cielo. “Apesar da alta no índice representar forte recuperação do varejo, ainda estamos abaixo do patamar pré-pandemia”.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3

Cielo, varejo

Inflação

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), apurado em abril pelo IBGE, apontou alta de 6,76% no acumulado dos últimos 12 meses. Houve aceleração de 0,31% no mês.

De acordo com os dados, os preços de medicamentos foram os que mais contribuíram para a alta do índice. Além disso, ao ponderar o IPCA pelos setores e pesos do ICVA, a inflação no varejo ampliado totalizou 12,3%. O valor mostra aceleração em relação ao índice registrado no mês anterior.

Setores

Descontando a inflação e ajuste de calendário, todos os macrossetores registraram aceleração em abril. No de Bens Não Duráveis, por exemplo, se destacaram Postos de Combustíveis e Livrarias, Papelarias e Afins. Já no de Serviços, os destaques foram Turismo e Transporte e Bares e Restaurantes.

Por fim, no macrossetor de Bens Duráveis e Semiduráveis, quem se sobressaiu foi Vestuário, seguido por Ótica e Joalherias.

Regiões

De acordo com o ICVA com as condições já mencionadas, todas as regiões do país apresentaram aceleração nas vendas. A região Norte registrou crescimento de 21,8%, seguida de Centro-Oeste (+19,4%), Nordeste (+19,2%), Sudeste (+17,6%) e Sul (+16,3%).

Pelo ICVA nominal, que não considera o desconto da inflação e com ajuste calendário, a região Norte registrou crescimento de 37,9%. Na sequência aparecem: Centro-Oeste (+35,5%), Nordeste (+34,4%), Sul (+32,2%) e Sudeste (+30,6%).