Indicador Antecedente de Emprego sobe 1,6 ponto em abril

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/FGV

O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp), calculado pela Fundação Getulio Vargas (FGV), subiu 1,6 ponto em abril, atingindo 78,7 pontos.

Em médias móveis trimestrais, o IAEmp cedeu em 1,6 ponto, para 79,6 pontos.

Comparativamente, em abril de 2020, auge da crise do coronavírus, a pontuação era de 39,7. Mas em janeiro de 2020, o indicador marcava 92,3 pontos.

Aprenda hoje a investir em Small Caps e encontre as oportunidades escondidas na Bolsa.

“Em abril, o IAEmp recuperou 18% da queda acumulada nos últimos três meses. O resultado mantém o indicador em patamar baixo, refletindo as dificuldades do mercado de trabalho em retornar ao nível anterior à pandemia. O avanço no programa de vacinação e a redução da incerteza podem contribuir para a retomada do processo de recuperação interrompido com o agravamento da pandemia e ajudar com que as empresas se sintam mais seguras para voltar a contratar.”, afirma Rodolpho Tobler, economista responsável pela pesquisa.

mercado de trabalho

Reprodução/FGV