Índia passa Brasil e torna-se segundo país mais infectado pela covid-19

Matheus Gagliano
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

A Índia é agora o segundo país mas infectado pela covid-19, atrás do Estados Unidos. Os asiáticos ultrapassaram o Brasil. Entre os locais das novas infecções está o estado de ocidental de Maharashtra. É neste estado onde está situada a capital financeira do país, Mumbai.

Com relação à taxa de mortalidade, esta está em uma curva também ascendente, porque os hospitais estão enfrentando dificuldades com relação à manutenção de suprimentos e a leitos disponíveis para internação.

No entanto, os números de óbitos ainda são relativamente baixos, em comparação com outros países com os Estados Unidos.

De acordo com matéria da CNBC, eles relataram a ocorrência de 168 mil novos casos em até 24 hora. Os dados são do Ministério da Saúde local. A maior parte das novas incidências está em 10 estados daquele país, que respondem por uma fatia de 83% desses novos casos

Índia: mais de 1 milhão de casos desde o começo do mês

Até esta segunda-feira (12), e considerando desde o começo de abril, já foram notificados 1,37 milhão de casos. Com isso, o número total de infecções no país atingiu, desde janeiro, 13,5 milhões.

O pico da doença havia sido em setembro, mas desde fevereiro a curva de casos começa a se ganhar um viés ascendente. Para o ministro da Saúde indiano, Harsh Vardhan, esta nova onda de contágio ocorre devido à falta de conscientização das pessoas em evitar as infecções. Sobretudo no que diz respeito ao uso de máscaras e ao distanciamento social.

Um exemplo foram comícios eleitorais realizados nas últimas semanas, com a presença do primeiro-ministro Narendra Modi. Estes eventos geraram grande aglomeração de pessoas e a maioria esteve sem máscara.

Além disso, ocorreram reuniões religiosas coletivas nas últimas semanas, também gerando aglomerações.

Vacinação

O país dá prosseguimento ao seu programa de vacinação. Desde janeiro, já foram aplicadas mais de 100 milhões de doses. E desde o começo de abril, a faixa etária de imunização passou a ser de pessoas a partir de 45 anos.

No entanto, problemas também são observados. Dados da mídia local dão conta de que estados como Maharashtra estão com escassez da vacina. O governo nacional acusou os estados de não estarem desenvolvendo o programa de vacinação de forma adequada.