Imposto de Renda 2021: o que você precisa saber ao investir em ações

Redação EuQueroInvestir
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Reprodução You Tube

Uma das obrigações anuais do investidor de ações é prestar contas ao Leão; ou seja, fazer sua declaração de imposto de renda.

Neste ano, assim como no ano passado, por conta da pandemia, o prazo final para a entrega da declaração deve ser prorrogado. O assunto está em votação no Senado, após aprovação na Câmara.

Acesse esse material especial para avaliar resultados, performance e dividendos dos melhores FIIs no mercado.

Para debater o assunto e dar as dicas sobre como não passar aperto na hora da declaração, a jornalista Fabiana Panachão recebeu Alice Porto, influencer conhecida como Contadora da Bolsa.

Obrigações do Imposto de Renda

Conforme Alice, entre as obrigações dos investidores estão fazer o cálculo das movimentações, pagar o Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF) e entregar a declaração uma vez por ano.

Você sabia que algumas das maiores oportunidades de ganhos da bolsa estão nas Small Caps? Quer saber mais sobre essas ações e como investir? 

Imposto de Renda 2021: Senado aprova projeto que amplia prazo para entrega

Quer começar o dia bem-informado com as notícias que vão impactar o seu bolso? Clique aqui e assine a newsletter EQI HOJE!

“Essas são as obrigações de todos os investidores que tiverem seu CPF numa nota de corretagem (documento que registra a compra e venda de ações)”, afirmou, durante a live promovida pelo canal do You Tube do site EuQueroInvestir.

Segundo ela, todos os aportes geram notas de corretagens, que precisam ter seus resultados mensais calculados.

Dessa forma, pode-se abater prejuízos, assim como atualizar a sua carteira – lembrando que apenas caso haja lucro tributável se paga a DARF, que vence todo final de mês.

Como explicou Alice, ao se fazer o cálculo mensal, a declaração anual se torna muito mais simples.

“O problema é quem não faz o cálculo todo mês e fica perdido com os documentos e os cálculos”, ressaltou.

Veja a live na íntegra:

Mínimo a se declarar

Uma das dúvidas entre os investidores é sobre o montante mínimo para se declarar. Como disse Alice, “não importa se você comprou uma única ação, ou se vendeu com prejuízo. Tem CPF na nota (de corretagem), é preciso declarar Imposto de Renda”.

Outra questão respondida foi sobre o impacto da declaração com ações, ou fundos de investimentos imobiliários (FIIs), sobre o valor a se pagar ou a se restituir.

Alice ressalta que o resultado em bolsa – consequência dos desempenhos positivos e negativos mensais – em nada influenciam na declaração de Imposto de Renda.

“Tudo que é proveniente da Bolsa é apenas de cunho informativo. Não tem com o que se preocupar. Pois o pagamento ocorreu na DARF e agora é só declarar”, esclareceu.

Ou seja, todos os ganhos e prejuízos foram informados ao longo do ano.

Veja mais:

Guia Completo sobre a decleração de Imposto de Renda

7 perguntas e respostas

Como declarar IR de Ações

Como declarar FIIs

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.