Iguatemi (IGTA3) registra queda de 23% no lucro no 2TRI20

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 8 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Certificações: CPA-10, CPA-20 e AAI. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Iguatemi/Divulgação

A Iguatemi (IGTA3) reportou nesta terça-feira (04) um lucro líquido de R$ 43,6 milhões no segundo trimestre de 2020.

Isso significa uma redução de 23% na comparação com o segundo trimestre do ano passado.

A margem líquida ficou em 28,8% no período, uma redução de 3,2 p.p. em relação ao mesmo período de 2019.

As vendas atingiram R$ 603,6 milhões no trimestre, queda de 82,8% em relação ao mesmo período de 2019.

Já as vendas mesmas lojas (SSS) caíram 70,6% e as vendas mesmas áreas (SAS) caíram 81,6% no trimestre.

Enquanto, os aluguéis mesmas lojas (SSR) declinaram 79,1% e os aluguéis mesmas áreas (SAR) declinaram 79,8% no período.

O resultado financeiro foi uma despesa de R$ 19,5 milhões, uma redução de 32,7%.

Conforme a Iguatemi, o resultado foi impactado pela queda da taxa de juros à qual 85% da dívida é indexada.

Ebtida cai 16,5%

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebtida, na sigla em inglês) somou R$ 114,9 milhões, uma diminuição de 16,5%.

A margem Ebtida atingiu 71,4%, baixa de 2 pontos percentuais.

A receita líquida atingiu a cifra de R$ 160,9 milhões, um recuo de 14,3%.

De acordo com a Iguatemi, o desempenho foi afetado pelas medidas restritivas em virtude da pandemia.

A inadimplência líquida foi negativa em 26,2%, contra 0,6% em igual período de 2019.

Investimentos

A empresa investiu R$ 273,9 no segundo trimestre de 2020.

Os aportes foram destinados principalmente para às obras da Torre Galleria, ao Capex de manutenção / reinvestimento dos shoppings do portfólio, bem como investimentos relacionados a projetos em andamento, obras menores em shoppings em operação, expansão do Iguatemi 365 e capitalizações.

Dívida

A dívida líquida encerrou o segundo trimestre em R$ 1,6 bilhão.

A alavancagem financeira, medida pela relação dívida líquida / Ebtida ajustado, ficou em 2,6 vezes no final do trimestre, contra 0,11 vezes no mesmo período do ano passado.

Veja os destaques do balanço da Iguatemi (IGTA3):