FII: IFIX avança 0,28% puxado por FLMA11 e VISC11

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Pixabay

00O IFIX abriu a segunda semana de novembro em forte viés de alta, impulsionado pelo resultado das eleições nos EUA e pelo anúncio de vacina contra o Covid-19.

Desse modo, na primeira hora de negociações desta segunda-feira (9), o índice avançava 0,49%.

No entanto, ao longo do dia, o IFIX teve leve correção fechando o dia em alta de 0,28%, aos 2.802,95 pontos.

Conheça a FinTwit, o maior fórum de finanças do mundo.

Hoje o Twitter é pauta na Money Week.

Na mínima do dia, o índice de FIIs registrou 2.795,03 pontos, enquanto a máxima foi de 2.812,39 pontos.

Para novembro, o índice acumula uma alta de 1,31%. No ano, a queda é de 12,22%.

A movimentação financeira para hoje foi de R$ 219,59 milhões.

Destaques do dia

As maiores altas da carteira foram em: Square Faria Lima (FLMA11), Vinci Shopping Centers (VISC11), Hedge Brasil Shopping (HGBS11), Hotel Maxinvest (HTMX11), REC Recebíveis Imobiliários (RECR11).

Por outro lado, as maiores quedas foram em: GGR COVEPI (GGRC11), Ourinvest JPP (OUJP11), XP Corporate Macaé (XPCM11), XP LOG (XPLG11), JS Real Estate Multigestão (JSRE11).

Veja o gráfico do dia

Fonte:B3

FII: Maiores Altas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
FLMA11R$ 3,084,66%
VISC11R$ 115,002,68%
HGBS11R$ 212,392,53%
HTMX11R$ 125,002,46%
RECR11R$ 103,902,30%

FII: Maiores Baixas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
GGRC11R$ 137,99-5,71%
OUJP11R$ 102,29-1,76%
XPCM11R$ 42,35-1,56%
XPLG11R$ 128,02-1,52%
JSRE11R$ 92,93-1,51%

IFIX versus ações

Criado pela Bolsa brasileira, o IFIX tem por objetivo medir a performance de uma carteira.

Trata-se de uma composição de cotas de Fundos Imobiliários que são listados para negociação nos ambientes administrados pela bolsa. Entretanto, esse indicador costuma variar bem menos que o próprio Ibovespa.

Em comparação à bolsa, nesta segunda o conjunto de FIIs registrou valorização, em linha com o principal índice da bolsa, que disparou 2,57%.

Veja a movimentação de FII

BTLG11 finaliza operação de aquisição de imóvel

O BTG Pactual, na qualidade de administrador do fundo de investimento imobiliário (FII) BTG Pactual Logística (BTLG11), comunicou que foi finalizada a operação de aquisição de imóvel localizado em Jundiaí, São Paulo.

O referido imóvel, com potencial área bruta locável de 100.028m², foi adquirido pelo valor de R$ 270 milhões.

Segundo o BTG, considerando que todas condições suspensivas foram superadas, a operação foi finalizada com a liquidação de R$ 143 milhões como cumprimento das condições finais de pagamento.

Com a conclusão da operação, o Fundo fará jus à receita de aluguel equivalente a R$ 0,13/cota por mês.

HGRU11 conclui aquisição de SPE

O Credit Suisse, administrador do CSHG Renda Urbana (HGRU11), concluiu a aquisição de uma sociedade de propósito específico (SPE) que detém 66 imóveis comerciais de perfil varejista.

O valor total da operação foi de R$ R$ 454,52 milhões.

Simultaneamente à assinatura do termo de fechamento, a inquilina “Casas Pernambucanas” assinou contratos de locação para cada uma das lojas detidas pela SPE, formalizados em regime atípico, em prazos individuais que variam entre 10, 12, 14 e 16 anos.

A remuneração dos contratos de locação será feita para o Fundo por meio de um aluguel mínimo e um aluguel variável, baseado no faturamento da inquilina.

Em razão do início dos contratos de locação, a partir de 06 de novembro de 2020 e durante os primeiros doze meses de locação dos imóveis, o aluguel mínimo mensal a ser pago ao Fundo será de R$ 3,19 milhões, que equivale a aproximadamente R$ 0,17 por cota ao mês.

FII: Confira os rendimentos divulgados

DMAC11: R$ 1,85000001514023 por cota em 16/11

VGIP11: R$ 1 por cota em 19/11

SCPF11: R$ 0,0183188 por cota em 16/11

FLMA11: R$ 0,007 por cota em 16/11

FPNG11: R$ 0,49 por cota em 16/11

BREV11: R$ 0,37 por cota em 16/11

FATN11: R$ 0,57 por cota em 16/11