FII: IFIX fecha em queda de 0,08% pressionado por PLCR11 e OUJP11

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

O IFIX abriu as negociações desta terça-feira, 8, em leve alta de 0,07%, no entanto, ao longo do dia acabou cedendo a pressão nas vendas e fechou em queda de 0,08%, aos 2.786,82 pontos.

Em um dia com poucas oscilações, a mínima para hoje ficou em 2.785,77 pontos. Na outra ponta, o índice de FIIs bateu a máxima do dia em 2.791,83 pontos.

Para setembro, o IFIX registra alta de 0,17%, enquanto no ano a queda é de 12,01%.

Baixe planilha que irá te ajudar a analisar Fundos Imobiliários.

A movimentação financeira para esta terça foi de R$ 163,51 milhões.

Maiores altas

Entre os Fundos Imobiliários que puxaram a alta estavam: The One (ONEF11), Votorantim Logística (VTLT11), Valora RE III (VGIR11), XP LOG (XPLG11), SP Downtown (SPTW11).

Na contramão, as maiores quedas da carteira puderam ser vistas nos fundos: Plural Recebíveis Imobiliários (PLCR11), Ourinvest JPP (OUJP11), Grand Plaza Shopping (ABCP11), Santander Renda de Aluguéis (SARE11), Rio Bravo Renda Educacional (RBED11).

Conheça nossa planilha de fundos imobiliários

Veja o gráfico do dia

Fonte:B3

FII: Maiores Altas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
ONEF11R$ 151,942,84%
VTLT11R$ 116,401,91%
VGIR11R$ 83,901,67%
XPLG11R$ 129,991,18%
SPTW11R$ 83,531,17%

FII: Maiores Baixas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
PLCR11R$ 81,35-4,17%
OUJP11R$ 102,99-1,91%
ABCP11R$ 75,54-1,49%
SARE11R$ 100,66-1,25%
RBED11R$ 163,21-0,96%

IFIX versus ações

Criado pela Bolsa brasileira, o IFIX tem por objetivo medir a performance de uma carteira.

Trata-se de uma composição de cotas de Fundos Imobiliários que são listados para negociação nos ambientes administrados pela bolsa. Entretanto, esse indicador costuma variar bem menos que o próprio Ibovespa.

Em comparação à bolsa, nesta terça-feira, o conjunto de fundos de investimentos imobiliários registrou desvalorização, em linha com o principal índice da bolsa, que caiu 1,18%.

Veja a movimentação dos Fundos

BTLG11

O BTG Pactual, administrador do fundo de investimento imobiliário (FII) BTG Pactual Logística (BTLG11), informou ao mercado a abertura de nova emissão de cotas.

Desse modo, a 9ª emissão será de inicialmente 5 milhões de cotas, por meio das quais o FII pretende levantar o montante de até R$ 500 milhões.

A quantidade de novas cotas poderá ser acrescida em até 20%, ou seja, em até 1 milhão de novas cotas do lote adicional.

O preço de aquisição por cota da 9ª emissão foi definido em R$ 100 cada, acrescido do custo unitário de distribuição no valor de R$ 3,50.

Segundo o comunicado, os recursos captados serão utilizados na medida em que o administrador identifique e negocie ativos imobiliários para integrar o patrimônio do fundo que obedeçam à sua política de investimentos, e estejam alinhados com as estratégias definidas pela Gestora e pelo Administrador como mais vantajosas para o fundo.

O público alvo da oferta são os investidores institucionais e não institucionais.

O Banco BTG Pactual foi escolhido para ser o coordenador líder da oferta.

O BTLG11 é um fundo imobiliário do tipo tijolo, ou seja, seus investimentos são direcionados sobretudo a empreendimentos imobiliários físicos. Atualmente, o fundo possui exclusividade para a negociação ou está em processo de diligência, de 6 imóveis.