FII: IFIX recua 1,17% na semana; no dia, sobe 0,18%

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Após cinco quedas seguidas, o IFIX fechou o pregão desta sexta (5) em alta de 0,18%, aos 2852,68 pontos.

Na mínima do dia, o índice bateu em 2845,18 pontos, enquanto a máxima foi de 2853,75 pontos.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Na primeira semana de março, o índice recuou 1,17%. Já no acumulado de 2020, o IFIX registra queda de 0,85%.

A movimentação financeira para hoje foi de R$ 230,84 milhões.

Destaques do dia

As maiores altas da carteira foram em: CSHG Imobiliário FOF (HGFF11), Rio Bravo IFIX (RBFF11), BTG Pactual Crédito Imobiliário (BTCR11), XP Corporate Macaé (XPCM11), XP LOG (XPLG11).

Na contramão, as maiores quedas foram em: Hotel Maxinvest (HTMX11), XP Crédito (XPCI11), Iridium Recebíveis Imobiliários (IRDM11), GGR COVEPI (GGRC11), Pátria Edifícios Corporativos (PATC11).

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo

Veja o gráfico do dia


FII: Maiores Altas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
HGFF11R$ 93,802,91%
RBFF11R$ 69,782,62%
BTCR11R$ 91,802,39%
XPCM11R$ 39,802,03%
XPLG11R$ 117,391,97%

FII: Maiores Baixas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
HTMX11R$ 102,01-3,57%
XPCI11R$ 92,37-2,15%
IRDM11R$ 137,33-2,09%
GGRC11R$ 133,63-1,14%
PATC11R$ 85,70-0,98%

Veja a movimentação de FII

O BTG Pactual, administrador do FII BTG Iridium Recebíveis Imobiliários (IRDM11), informou a abertura de nova emissão de cotas.

Desse modo, a 9ª emissão será de inicialmente 5 milhões de cotas, por meio das quais o FII pretende levantar o montante de até R$ 513,45 milhões.

O preço de aquisição por cota da 9ª emissão foi definido em R$ 102,69 cada, já incluso o custo da oferta restrita.

Os cotistas que tiverem interesse em exercer o direito de preferência deverão se manifestar no período entre os dias 11 de março a 23 de março, inclusive, na B3.

Segundo o comunicado, os recursos captados serão destinados à aquisição de ativos imobiliários (conforme definidos no regulamento), observada a política de investimento do Fundo.

Prologis Brazil Logistics Venture (PBLV11) adquire ativo por R$ 30 milhões

O FII Prologis Brazil Logistics Venture (PBLV11) comunicou a aquisição de um terreno na cidade de Cotia, São Paulo, pelo valor de R$ 30 milhões, para construção de centro logístico.

De acordo com o administrador do PBLV11, a aquisição do Imóvel apresenta-se oportuna pois permite expandir o portfólio do Fundo em um dos principais eixos de logística do estado de São Paulo.

A referida aquisição não impactará a distribuição de rendimentos do Fundo.

Mérito Desenvolvimento Imobiliário I (MFII11) desembolsa R$ 12,5 milhões na aquisição de ativo

O FII Mérito Desenvolvimento Imobiliário I (MFII11) adquiriu a participação do proprietário do terreno e da Damha Urbanizadora que correspondem a 48,5% do VGV do empreendimento por aproximadamente R$ 12,5 milhões.

O projeto consiste na fase 1 de um loteamento fechado com 358 lotes com metragem média de 267 m² que está sendo desenvolvido na cidade de Uberaba-MG.

Segundo o administrado do MFII11, não são esperados impactos relevantes na expectativa de rendimentos de curto prazo e a expectativa futura está condizente com o último estudo de viabilidade do Fundo.

BTAL11 adquire ativo por R$ 47,875 milhões

O BTG Pactual, administrador do FII BTG Pactual Agro Logística (BTAL11), comunicou que o Fundo celebrou com a Terminal Portuário do Espírito Santo (TPES), a aquisição de um imóvel localizado em Vila Velha/ES, com área de terreno de 4.436 m2.

Neste imóvel foi edificado um Terminal Portuário privado de granéis líquidos, que será objeto de um contrato de locação atípico na modalidade Sale & Leaseback (SLB) com a TPES.

O investimento total neste projeto está avaliado em R$ 47,875 milhões.

Por tratar-se de operação de SLB, o Fundo também celebrou com TPES  contrato de locação atípica, com prazo de dez anos, com início de vigência em 04 de março e aluguel mensal de R$ 381.005,00.

O cap rate envolvido é de 9,55% e a Gestora estima que o resultado mensal do Fundo será impactado em aproximadamente R$ 0,06 por cota/mês.

BB Renda Corporativa (BBRC11) comunica desapropriação de imóvel

O FII BB Renda Corporativa (BBRC11) comunicou que o imóvel pertencente ao fundo, localizado na Avenida Santo Amaro nº 2.163, na cidade e estado de São Paulo, atualmente ocupado pelo Banco do Brasil, será objeto de desapropriação parcial para fins de utilidade pública.

A medida de deve em decorrência da implantação pela Prefeitura do Município de São Paulo do projeto de mobilidade urbana intitulado “Requalificação da Av. Santo Amaro – Boulevard Santo Amaro”.

Como consequência da decisão judicial, favorável ao município, o imóvel deverá ser objeto de alteração, de forma que a área total do terreno passará dos atuais 884,00 m2 a 599,81m2.

O valor total da desapropriação já foi recebido pelo fundo, no montante de R$ 4.733.784,61.

Plural Logística (PLOG11) anunciou o encerramento da 1ª emissão de cotas

O FII Plural Logística (PLOG11) anunciou o encerramento, em 5 de março, da oferta pública de distribuição primária da 1ª emissão de cotas.

A oferta lançou 750 mil cotas com valor unitário de R$ 100,00, captando o montante de R$ 75 milhões.