FII: IFIX fecha a semana em alta de 0,26%; no dia, salta 0,34%

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Nesta sexta-feira, 4, o IFIX foi intensificando a pressão compradora ao longo do dia e fechou as negociações em forte viés de alta, com 0,34%, aos 2.789,02 pontos.

Na análise semanal, apesar do índice de FIIs registrar altas e baixas diárias, fechou com um incremento de 0,26%.

Na mínima do dia, o IFIX registrou 2.779,62 pontos e na máxima, 2.790,64 pontos.

BDRs| Aprenda mais sobre essa classe de Ativos

Para o acumulado de setembro, o índice registra alta de 0,26%, enquanto no ano a queda é de 11,93%.

A movimentação financeira para esta sexta foi de R$ 163,93 milhões.

Maiores altas

Entre os Fundos Imobiliários que puxaram a alta estavam: Santander Papéis Imobiliários (SADI11), Anhanguera Educacional (FAED11), Floripa Shopping (FLRP11), Cenesp (CNES11), Plural Recebíveis Imobiliários (PLCR11).

Consulte os melhores diálogos e insights da Money Week.

Na outra ponta, as maiores quedas da carteira puderam ser vistas nos fundos: Shopping Jardim Sul (JRDM11), Brazilian GraveyardDeath (CARE11), Edifício Galeria (EDGA11), RB Capital Renda II (RBRD11), Brazil Realty (BZLI11).

Conheça nossa planilha de fundos imobiliários

Veja o gráfico do dia

IFIX

Fonte:B3

FII: Maiores Altas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
SADI11R$ 90,134,26%
FAED11R$ 221,432,99%
FLRP11R$ 1.389,902,95%
CNES11R$ 67,362,37%
PLCR11R$ 84,891,92%

FII: Maiores Baixas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
JRDM11R$ 76,60-2,30%
CARE11R$ 0,86-2,27%
EDGA11R$ 30,31-2,23%
RBRD11R$ 69,60-1,93%
BZLI11R$ 15,70-1,88%

IFIX versus ações

Criado pela Bolsa brasileira, o IFIX tem por objetivo medir a performance de uma carteira.

Em outras palavras, trata-se de uma composição de cotas de Fundos Imobiliários que são listados para negociação nos ambientes administrados pela bolsa. Entretanto, esse indicador costuma variar bem menos que o próprio Ibovespa.

Em comparação à bolsa, nesta sexta-feira, o conjunto de fundos de investimentos imobiliários registrou valorização, em linha com o principal índice da bolsa, que subiu 0,52%.

Veja a movimentação dos Fundos

ARCT11

O BTG Pactual, administrador do fundo de investimento imobiliário Riza Arctium Real Estate (ARCT11), informou ao mercado a abertura de nova emissão de cotas.

Desse modo, a terceira emissão será de 100 mil cotas, podendo tal montante ser reduzido em razão da distribuição parcial ou aumentado em razão da distribuição das cotas adicionais.

O preço de aquisição por cota da 3ª emissão foi definido em R$ 1 mil, assim sendo, o FII pretende levantar o montante inicial de R$ 100 milhões.

Segundo o comunicado, os recursos líquidos captados com a emissão serão destinados à aquisição de imóveis, nos termos dos documentos da oferta restrita.

Os cotistas que tiverem interesse em exercer o direito de preferência deverão se manifestar no período entre os dias 10 de setembro de 2020 a 22 de setembro de 2020, inclusive, na B3.

O BTG informou ainda que a oferta restrita é destinada exclusivamente a investidores profissionais.

O ARCT11 é um fundo imobiliário do segmento tijolo, tipo galpões. Desse modo, o fundo tem como objetivo comprar imóveis operacionais de empresas, preferencialmente industriais, e alugá-los.

DOMC11

A Monetar, administradora do FII Reag Renda Imobiliária (DOMC11) informou que não será realizada a distribuição de rendimentos aos cotistas do fundo referentes ao período entre os dias 01/06/2020 e 30/06/2020.

De acordo com o gestor do FII, a decisão está vinculada aos reflexos da pandemia de Covid-19, considerando a necessidade de negociações de descontos e carências junto aos inquilinos do principal ativo do fundo.

Além disso, o gestor optou por uma estratégia de recompra dos recebíveis locatícios cedidos onerosamente em 2017, tendo em vista o elevado índice de vacância das unidades do principal ativo do fundo à época.