FII: IFIX sobe 0,68% no dia e 5,59% no mês; XPLG11 e PLCR11 lideram

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Pixabay

No último dia do mês, o IFIX abriu o pregão em alta e seguiu em forte pressão compradora até o fechamento.

Na mínima do dia, o índice de FIIs bateu nos 2.787,24 pontos, já na máxima alcançou os 2.806,28 pontos.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

No dia, o IFIX fechou as negociações na máxima, confirmando o forte viés de alta em 0,68%, aos 2.806,28 pontos.

Valorização em junho

Em junho, o índice acumulou uma valorização de 5,59%. Entretanto, no ano a queda é de 12,17%.

Entre os Fundos Imobiliários que puxaram a alta do IFIX nesta terça-feira estavam: XP LOG (XPLG11), Plural Recebíveis Imobiliários (PLCR11), BM Brascan Lajes Corporativas (BMLC11B), BRAZIL REALTY (BZLI11) e RB Capital Renda II (RBRD11).

Na contramão, as maiores quedas da carteira estiveram nos fundos: Votorantim Shopping (VSHO11), Hedge TOP FOFII (TFOF11), Shopping Jardim Sul (JRDM11), Kinea II Real Estate Equity (KNRE11) e Brazilian GraveyardDeath (CARE11).

A movimentação financeira para o dia foi de R$ 180,79 milhões.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3

Veja o gráfico do dia

FII: Maiores Altas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
XPLG11129,974,98%
PLCR1184,504,31%
BMLC11B95,003,83%
BZLI1117,003,66%
RBRD11100,993,05%

FII: Maiores Baixas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
VSHO1188,52-3,34%
TFOF11138,00-2,40%
JRDM1174,96-2,33%
KNRE114,42-1,78%
CARE110,71-1,39%

IFIX versus ações

Criado pela Bolsa brasileira, o IFIX tem por objetivo medir a performance de uma carteira.

Trata-se de uma composição de cotas de Fundos Imobiliários que são listados para negociação nos ambientes administrados pela bolsa. Entretanto, esse indicador costuma variar bem menos que o próprio Ibovespa.

Em comparação à bolsa, nesta terça-feira, o conjunto de fundos de investimentos imobiliários registrou uma valorização superior ao principal índice da bolsa, que caiu 0,71%.