FII: IFIX avança 0,22%; índice é puxado por KFOF11 e VRTA11

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O IFIX abriu a última semana de dezembro em viés de alta e fechou o pregão subindo 0,22%, aos 2.834,64 pontos.

A mínima do dia para o índice foi de 2.827,67 pontos enquanto a máxima bateu em 2.838,46 pontos.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Em dezembro o índice avança 0,93% e no acumulado do ano, cai 10,99%. A movimentação financeira para a segunda-feira foi de R$ 249,23 milhões.

Destaques do dia

As maiores altas da carteira foram em: Kinea Fundo de Fundos (KFOF11), Fator Verità (VRTA11), Barigui Rendimentos (BARI11), Ourinvest Logística (OULG11), Mogno Fundo de Fundos (MGFF11).

Por outro lado, as maiores quedas foram em: BB Progressivo (BBFI11B), Hotel Maxinvest (HTMX11), HSI Mall (HSML11), Hedge Brasil Shopping (HGBS11), General Shopping Ativo e Renda (FIGS11).

Veja o gráfico do dia

Fonte:B3

FII: Maiores Altas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
KFOF11R$ 106,003,12%
VRTA11R$ 115,702,56%
BARI11R$ 115,472,28%
OULG11R$ 79,941,82%
MGFF11R$ 86,041,75%

FII: Maiores Baixas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
BBFI11BR$ 2.045,03-2,57%
HTMX11R$ 124,74-2,56%
HSML11R$ 92,96-1,95%
HGBS11R$ 216,01-1,81%
FIGS11R$ 65,80-1,72%

IFIX versus ações

Criado pela Bolsa brasileira, o IFIX tem por objetivo medir a performance de uma carteira.

Trata-se de uma composição de cotas de Fundos Imobiliários que são listados para negociação nos ambientes administrados pela bolsa. Entretanto, esse indicador costuma variar bem menos que o próprio Ibovespa.

Nesta segunda o conjunto de FIIs seguiu alinhado com o principal índice da bolsa que subiu 1,12%.

Veja a movimentação de FII

O BTG Pactual, na qualidade de administrador do FII Iridium Recebíveis Imobiliários (IRDM11), comunicou ao mercado  o encerramento do período para o exercício do direito de subscrição da 8ª emissão de cotas.

No período de preferência houve a colocação de 3.472.446 de novas cotas junto à B3 e 116.045 de novas cotas junto ao agente escriturador das cotas do Fundo, remanescendo, portanto, 911.509 novas cotas.

Já na subscrição das sobras e montante adicional, houve a colocação de 700.047 novas cotas junto à B3 e 29.727 novas cotas junto ao agente escriturador.

Desse modo, foram distribuídas 4,5 milhões de nova cotas em montante de R$ 442,08 milhões.

Os recursos captados no âmbito da ooferta restrita serão destinados à aquisição de ativos imobiliários (conforme definidos no regulamento), observada a política de investimento do Fundo.

XPML11 adquire cotas do Internacional Guarulhos Shopping

O BTG Pactual, administrador do XP Malls (XPML11), concluiu no dia 22 de dezembro a aquisição das cotas remanescentes do FII IRB Internacional pelo valor de R$ 17,864 milhões.

Esta transação representa a aquisição de 1,19% do Internacional Guarulhos Shopping Center, de modo que o XP Malls passa a deter uma participação de 19,90% no empreendimento.

“A Transação atende integralmente a Política de Investimentos constante do Regulamento do Fundo e reforça a estratégia de comprar participações minoritárias em shopping centers em operação, nas principais cidades do país e cujo administrador seja renomado nacionalmente e idealmente também sócio do empreendimento, gerando comprometimento e alinhamento de longo prazo”, destacou o BTG.

A gestora do XPML11 estima que o resultado da aquisição do ativo para o Fundo será de R$ 1.317.420,44 no primeiro ano de operação, já líquido das despesas operacionais e impostos. Isso representa um potencial de distribuição de dividendos bruto de R$ 0,07 por cota no ano, considerando o número de cotas do Fundo em 23 de dezembro de 2020.

O Internacional Guarulhos foi inaugurado em 1998, sendo o maior e mais dominante shopping de Guarulhos (SP).

RZTR11 realiza aquisição de ativos por R$ 457,62 milhões

O FII Riza Terrax (RZTR11) finalizou a alocação e aquisição de 8 propriedades compostas por 24 matrículas, no montante total de R$ 457,623 milhões.

A aquisição dos referidos ativos representam, aproximadamente, 97% do total do patrimônio líquido do Fundo.

O impacto dos arrendamentos nas receitas do fundo será de R$ 10,76 ao ano por cota.

Leia mais:

Fundos Imobiliários: o que esperar para 2021? Veja as perspectivas

Aluguel de FIIs: saiba como vai funcionar o empréstimo de cotas

FIIs: por que o IFIX está atrás do Ibovespa? Entenda