FII: IFIX avança 0,11%; Índice é puxado por XPCM11 e HCTR11

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Pixabay

O pregão desta quarta-feira (25) foi marcado por poucas variações no IFIX, que fechou em alta de 0,11%, aos 2.799,50 pontos.

Enquanto a mínima para o índice bateu em 2.796,50 pontos, a máxima atingiu os 2.803,68 pontos.

Para o mês de novembro, o IFIX registra alta de 1,18%. Já no acumulado do ano, a queda é de 12,34%.

Conquiste sua Independência Financeira. Conheça os 4 Pilares para Investir

A movimentação financeira para a quarta-feira foi de R$ 217,9 milhões.

Destaques do dia

As maiores altas registradas na carteira do IFIX foram em: XP Corporate Macaé (XPCM11), Hectare CE (HCTR11), Iridium Recebíveis Imobiliários (IRDM11), XP Properties (XPPR11), Barigui Rendimentos (BARI11).

Por outro lado, as maiores quedas foram em: Kinea Fundo de Fundos (KFOF11), Bresco Logística (BRCO11), XP Selection (XPSF11), VBI Logístico (LVBI11), RBR Alpha Multiestratégia Real Estate (RBRF11).

Veja o gráfico do dia

Fonte:B3

FII: Maiores Altas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
XPCM11R$ 55,163,24%
HCTR11R$ 141,601,51%
IRDM11R$ 120,401,13%
XPPR11R$ 86,001,00%
BARI11R$ 110,500,94%

FII: Maiores Baixas

Empresa (ticker)PreçoOscilação
KFOF11R$ 107,80-1,19%
BRCO11R$ 118,85-0,96%
XPSF11R$ 94,15-0,92%
LVBI11R$ 117,00-0,86%
RBRF11R$ 97,19-0,83%

IFIX versus ações

Criado pela Bolsa brasileira, o IFIX tem por objetivo medir a performance de uma carteira.

Trata-se de uma composição de cotas de Fundos Imobiliários que são listados para negociação nos ambientes administrados pela bolsa. Entretanto, esse indicador costuma  variar bem menos que o próprio Ibovespa.

Em comparação à bolsa, nesta quarta o conjunto de FIIs registrou valorização, em linha com o principal índice da bolsa, que subiu 0,32%.

Veja a movimentação de FII

MGHT11 comunica 2ª emissão de cotas do Fundo

O BTG Pactual, administrador do   fundo de investimento imobiliário (FII) Mogno Hotéis (MGHT11), comunicou a 2ª emissão de cotas do Fundo.

Desse modo, com a nova oferta serão lançadas até 1 milhão de cotas, pelo valor unitário de R$ 100,00.

O montante total da oferta restrita será de até R$ 100 milhões.

No entanto, o montante poderá ser aumentado em até 20% da totalidade das novas cotas ofertadas. Ou seja, até 200 mil cotas, correspondentes a R$ 20 milhões, de forma a atender um eventual excesso de demanda que venha a ser constatado no decorrer da oferta.

Os cotistas que tiverem interesse em exercer o direito de preferência deverão se manifestar entre os dias 01 de dezembro de 2020 a 15 de dezembro de 2020, inclusive, na B3.

Será admitida ainda a distribuição parcial das cotas, respeitado o montante mínimo da oferta restrita.

A 2ª emissão do MGHT11 será destinada exclusivamente a investidores profissionais.

EDGA11 comunica regularização de inadimplência

O BTG Pactual, na qualidade de administrador do FII Edifício Galeria (EDGA11), informou que após tratativas para a regularização do pagamento, o Fundo recebeu o total dos valores da competência setembro, que estavam em situação de inadimplência.

Desta forma, o BTG informou que a última distribuição de rendimentos foi impactada positivamente em, aproximadamente, R$ 0,04 por cota.

IFIX

No pregão da terça-feira, 24,  o IFIX fechou a sessão em queda de 0,02%, aos 2.796,51 pontos.

Em novembro, o índice acumula alta de 1,07%. No ano, a queda é de 12,45%.

Veja mais:

FII: conheça os 20 fundos imobiliários mais rentáveis de 2020

Money Week: BC estuda PIX para conta de investimento nas corretoras

Melhor investimento: onde investir durante e após a crise